RedeGN - Sempre ligado.

Foram encontrados 13 registros para a palavra: Leishmaniose

Prefeitura de Juazeiro realiza ciclo de atualização para agentes de endemias do programa de Leishmaniose

A Prefeitura de Juazeiro, através da Secretaria de Saúde (Sesau), realizou nesta sexta-feira (3) uma atualização para agentes de endemias do programa de Leishmaniose. O encontro, que teve como tema "Leishmaniose Visceral", foi realizado no Núcleo de Endemias da Sesau e contou com a presença da médica veterinária, Graziella Vasconcelos.

Durante o encontro foram abordados assuntos como formas de transmissão da doença, tratamento, prevenção e controle, além dos avanços dos últimos anos e novas abordagens em educação e saúde...

Prefeitura inicia projeto Vigilância itinerante com o tema doença de chagas e leishmaniose em Petrolina

A Prefeitura de Petrolina, por meio da Secretaria de Saúde, deu início nesta quinta-feira (15) ao Projeto 'Vigilância Epidemiológica Itinerante'. O objetivo é atualizar os profissionais da rede de atenção à saúde sobre as doenças e prejuízos à saúde da população.

Nesse primeiro momento, as ações serão desenvolvidas com profissionais que atuam nas Unidades Básicas de Saúde do município. A atividade iniciou com o tema doenças de chagas e leishmaniose. A Unidade de Saúde do Dom Avelar, foi a primeira contemplada com as ações...

Combate à leishmaniose: prefeitura orienta clínicas veterinárias sobre notificações da doença em Petrolina 

Entre as doenças com mais alta mortalidade de animais, está a Leishmaniose Visceral Canina (LVC) que pode apresentar sintomas como febre, anemia e perda de peso do animal. Por conta disso, a Prefeitura de Petrolina está trabalhando para controlar os casos da doença no município.

Entre as medidas tomadas, o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) está convocando médicos veterinários de clínicas particulares para que os estabelecimentos possam colaborar com as notificações em animais domésticos, que tiverem resultado positivo para a doença. ..

CCZ de Petrolina solicita auxílio de clínicas veterinárias particulares nas notificações de leishmaniose

O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Petrolina está convocando médicos veterinários de clínicas particulares para solicitar o auxílio desses estabelecimentos nas notificações de casos de leishmaniose em animais domésticos.

Para evitar aglomeração, serão convocados dois profissionais por vez, sendo a primeira reunião já marcada para a próxima segunda-feira (29), às 14h, na sede do CCZ. O uso de máscara é obrigatório...

Agosto Verde: no mês de prevenção à leishmaniose, Prefeitura de Petrolina tem programação especial

A prevenção da leishmaniose visceral canina ou calazar é fundamental para conter os avanços da doença que se espalha silenciosamente pelo Brasil. Por isso, para conscientizar os tutores sobre a importância de medidas preventivas, o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), em Petrolina, está com uma programação especial nesse mês de agosto. 

A primeira atividade já inicia nesta segunda-feira (5), na Escola José Ribeiro da Silva, em Nova Descoberta, interior do município. Através do projeto 'Aprendizes do CCZ', ação pioneira da Prefeitura de Petrolina, já capacitou cerca de 2 mil crianças, serão ministradas palestras sobre a leishmaniose. ..

Secretaria de Saúde de Sobradinho capacita agentes para o combate a Leishmaniose

A Secretaria de Saúde de Sobradinho, através do Núcleo de Endemias iniciou nesta segunda-feira (25), capacitação para o combate a Leishmaniose, dirigida aos Agentes de Endemias, em parceria com o Ministério da Saúde. O curso vai até esta terça (26) e está sendo ministrado pelo técnico Jaime Macedo, coordenador do Programa de Combate a Leishmaniose, do Núcleo Regional de Saúde de Juazeiro (NRS – Norte).

A Leishmaniose, mais conhecida como Calazar, é causada pelo protozoário parasita Leishmania, transmitido para seres humanos e animais através da picada de mosquitos-palha infectados. O desenvolvimento dos insetos transmissores se dá em locais úmidos, sombreados e ricos em matéria orgânica, como folhas, frutos, fezes de animais e outros entulhos que favoreçam a umidade do solo...

Petrolina: Mês de Controle e Prevenção da Leishmaniose Visceral

Conhecida popularmente como "calazar", a leishmaniose visceral canina é uma doença endêmica em Petrolina. Para reduzir os riscos de transmissão entre animais e aos humanos, a prefeitura está promovendo, o 'Mês de Controle e Prevenção da Leishmaniose Visceral', com ações educativas para crianças de escolas municipais. 

Coordenadas pelo Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), as ações estão sendo executadas pelos veterinários do órgão, que além de palestras sobre a doença, realizam dinâmicas e brincadeiras educativas. Na sexta-feira (10), foi a vez dos alunos da Escola Jeconias dos Santos, no bairro Ouro Preto receberem orientações...

MORADORA DO ARGEMIRO, DONA DE ANIMAL COM CALAZAR FAZ APELO AO GOVERNO MUNICIPAL

Rita de Oliveira, moradora da Avenida Girassol, número 116, bairro do Argemiro, entrou em contato com o Blog para reivindicar da administração municipal providências no sentido de resolver um problema que ameaça à saúde dela e dos seus familiares.

Rita está com um cãozinho em casa com Leishmaniose, caso confirmado depois de alguns exames aqui, mas a equipe do Centro de Zoonose de Juazeiro disse que só pode recolher o animal depois da confirmação do exame que foi encaminhado para o laboratório na capital (Salvador)...

Agentes de Endemias participam de atualização sobre controle de chagas e Leishmaniose

De 22 a 25 de maio, os agentes de endemias do município de Juazeiro participam de uma atualização com o tema “Controle químico vetorial para os programas de chagas e leishmaniose”. O curso é realizado por meio de uma parceria entre o Núcleo Regional de Saúde Norte (NRS-Norte) e a Secretaria de Saúde de Juazeiro.

O facilitador do curso de educação permanente é o especialista em doenças endêmicas, José Silvério, que também é coordenador geral de endemias do Ceará. Ele destaca que a atualização dos profissionais é uma ferramenta necessária para o controle das doenças. “Voltamos a ver focos residuais em espécies que já haviam sido controladas. Estamos emponderando os agentes, para que eles possam levar isso a campo e melhorar a qualidade do trabalho no controle das enfermidades”, destaca.

O evento foi articulado pela coordenadora do Núcleo de Combate às Endemias da Secretaria de Saúde de Juazeiro, Núbia Barbosa. Segundo ela, foi observada uma necessidade de trabalhar esse tema com os agentes. “Tivemos capacitações sobre outras endemias, mas essas estavam um pouco esquecidas. O curso está nos dando um bom aproveitamento para que a gente possa desenvolver nossas atividades com mais perfeição”, afirma.

Para o agente de endemias, Cleidison Dias, o curso está sendo de grande valia para a equipe. “Algumas coisas mudaram desde o último treinamento que participamos. Estar atualizado é importante não só para a execução do nosso trabalho, como também para que a gente transmita a informação correta para a população”, diz. ..

Ministério da Agricultura aprova o único medicamento para tratamento de Leishmaniose Visceral Canina no Brasil

A Leishmaniose Visceral Canina é caracterizada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como uma das seis doenças infecciosas mais importantes do mundo. Ela já foi detectada em pelo menos 12 países da América Latina, sendo que 90% dos casos ocorrem no Brasil. Entre 2009 e 2013 foram registrados aproximadamente 18 mil casos confirmados em seres humanos e, para cada caso reportado, estima-se que haja 200 cães infectados, segundo pesquisas do Ministério da Saúde juntamente com a Secretaria de Vigilância em Saúde.

Este mês, por meio de nota oficial conjunta, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e o Ministério da Saúde anunciaram a autorização do registro do produto MilteforanTM, de propriedade da empresa Virbac - indústria farmacêutica francesa de presença mundial e dedicada exclusivamente à saúde animal. Indicado para o tratamento da leishmania nos cães, o produto está previsto para ser lançado oficialmente no início de 2017.

O processo de aprovação contou com o apoio e influência de membros do Brasileish (Grupo de Estudos sobre Leishmaniose Animal), que há oito anos lutam junto com a Virbac pela aprovação da comercialização do Milteforan no Brasil, tendo em vista que este é o principal medicamento para tratamento da doença em outros países, principalmente na Europa. "Essa vitória é extremamente importante, pois se trata de um assunto de saúde publica, já que os cães infectados, quando tratados corretamente, deixam de ser reservatórios para o mosquito que transmite a doença para o homem", afirma Valdir Avino, gerente de assuntos regulatórios da Virbac...

Saúde alerta sobre cuidados contra a Leishmaniose em Juazeiro

A Secretaria de Saúde de Juazeiro, através do setor de Vigilância e Promoção à Saúde está atuando de forma intensa na prevenção dos focos de criação do mosquito palha ou birigui, responsável por transmitir a Leishmaniose Visceral (LV) no município. 

A leishmaniose é uma zoonose que afeta os animais silvestres e domésticos, a exemplo de cães e gatos, e pode ser transmitida ao homem, por meio de picadas do mosquito-palha phlebotomina. Ao picar um cão infectado ele suga, junto com o sangue, a leishmania. Após alguns dias, esse mosquito infectado poderá transmitir a doença picando outros animais e o homem. O mosquito infectado passa a doença para pessoas e cães sadios.

Por isso, segundo o Diretor de Vigilância e Promoção à Saúde, Klynger Farias, é importante que a população adote medidas de prevenção da doença, que exige cuidados específicos. “A mobilização da sociedade é fundamental para promover ações e intervenções de controle para prevenção da doença, limpando periodicamente os pátios que possuem animais, recolhendo folhas, frutos e fezes de animais. Outra medida é cuidar bem da saúde do cão, pois ele poderá transformar-se num reservatório doméstico do parasita que será transmitido para pessoas próximas e outros animais”, alertou. ..

Agentes de endemias realizam ação de controle da dengue, leishmaniose, raiva animal e esquistossomose nos bairros Tabuleiro e Itaberaba

As ações da Semana Mundial da Saúde continuam. Neste sábado, 12 de abril, os agentes de endemias da Secretaria de Saúde de Juazeiro (Sesau) reforçarão o trabalho para prevenção da dengue, esquistossomose, raiva animal e leishmaniose nos bairros Itaberaba e Tabuleiro, das 7h30 às 13h. O objetivo é orientar a comunidade e reforçar os trabalhos para prevenção das doenças, fortalecendo o trabalho para minimizar os riscos e os problemas causados pela chuva.

Este ano Juazeiro registrou apenas 30 casos confirmados da dengue, número abaixo da média histórica da cidade no mesmo período dos últimos 10 anos. “A média histórica de Juazeiro é de 50 casos confirmados e este ano estamos em situação inferior. O município vive situação de baixo risco, mas a população deve ficar atenta e ajudar o município no combate a dengue, evitando o acúmulo de água parada”, orientou o secretário Cássio Garcia. ..

No Dia Mundial da Saúde, Agentes de endemias orientam moradores do Novo Encontro sobre leishmaniose

No dia Mundial da Saúde, comemorado nesta segunda (7), os agentes de endemias da Secretaria da Saúde de Juazeiro intensificaram as ações e percorreram as residências do bairro Novo Encontro para dar orientações aos moradores sobre leishmaniose, dentro do tema designado pelo Ministério da Saúde: “Pequenas Criaturas, Grandes Ameaças”. O objetivo do inquérito canino foi alertar a comunidade para prevenção da leishmaniose, que pode ser transmitida pelos cães (reservatórios domésticos do parasita), podendo ser passada para os seres humanos através das picadas dos principais vetores: mosquito-palha ou insetos Flebótomos.

Na visita à casa do técnico de serviços gerais, Sérgio Silva de Araújo, os agentes além de darem orientações sobre a limpeza de caixa d’água e cuidados com o lixo, realizaram o teste rápido na cadela para detecção da doença. “Se for positivo o agente de saúde vem colher o sangue do animal e realização da sorologia para confirmação concreta da doença. A limpeza e higiene doméstica são importantes. O acúmulo do lixo pode proliferar o mosquito-palha e aumentar casos de leishmaniose na cidade”, lembrou a agente de endemias, Maria de Fátima Monteiro. Sérgio Araújo elogiou a ação. “Muito importante a visita dos profissionais porque ficamos por dentro de tudo para garantir mais saúde e prevenir doenças. Para se ter mais qualidade de vida é necessário ter muitos cuidados”, disse...