RedeGN - Protesto reúne 300 fazendários no Centro Administrativo em Salvador

Protesto reúne 300 fazendários no Centro Administrativo em Salvador

Mais de 300 fazendários se reuniram na manhã desta quarta, 27 de outubro, em frente ao Prédio-Sede da Fazenda, no Centro Administrativo, em Salvador, para protestar contra os 7 anos de congelamento dos salários e lançar a Campanha Salarial 2021/2022 da categoria. Além de servidores da capital, a atividade atraiu caravanas de Feira Santana, Alagoinhas, Juazeiro, Irecê, Vitória da Conquista, Ilheus, Itabuna, Jacobina, Teixeira de Freitas, entre outras cidades. 

Com bandeiras, faixas, pirulitos e embalada pelo som de um minitrio elétrico, os fazendários cobraram do governo estadual a reposição das perdas salariais. Segundo estudo encomendado pelo Sindsefaz ao Dieese, é preciso um reajuste de 45% para que os salários dos servidores do Estado recuperem o poder de compra de janeiro/2015. 

A diretoria do Sindsefaz protocolou na Sefaz-BA um pedido de audiência com o secretário Manoel Vitório, para apresentar e discutir pontos da pauta de reivindicações da categoria, além de sugestões da entidade para o melhor desempenho da Secretaria. Os fazendários têm batido recorde de arrecadação. De janeiro a setembro de 2021 houve um crescimento de 28,5% no volume arrecadado de ICMS em relação a 2020 e de 24,3% em relação ao mesmo período de 2019.  

“Estes números da arrecadação e o baixo percentual da relação Despesa Total com Pessoal (DTP) / Receita Corrente Líquida (RCL), hoje em 36,9%, permite ao Estado reajustar os salários dos servidores”, afirma o diretor de Organização do Sindsefaz, Cláudio Meirelles, que é auditor fiscal do Estado. Ele informa que esse percentual é quase 10 pontos abaixo dos 46,17%, que é o limite prudencial definido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Ascom STRE-BA