RedeGN - Novos membros baianos são eleitos para o Comitê do São Francisco

Novos membros baianos são eleitos para o Comitê do São Francisco

Os 21 representantes baianos (suplentes e titulares) que devem compor o Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF) já foram eleitos. Até 2013, os novos membros terão a responsabilidade de tratar das principais deliberações e desafios sobre o uso das águas na Bacia do Velho Chico. Sob a responsabilidade do Instituto de Gestão das Águas e Clima (Ingá), autarquia da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema), as eleições ac onteceram entre 24 de maio e 18 deste mês, em Salvador e no interior.

O último pleito foi realizado em Ibotirama (no Médio São Francisco), onde foram escolhidos representantes de três setores. Para a pesca, turismo, lazer e outros consultivos, foram eleitas a Associação dos Pescadores Profissionais Amigos do Vale do Rio Grande (José Noá Pereira) e a Colônia de Pescadores Z-60 de Juazeiro (Domingos Márcio Matos), como suplente. No setor hidroviário, foi escolhido Israel Barreto Cardoso, da Associação dos Proprietários Condutores de Barcos da Ilha do Rodeadouro.

E para a sociedade civil organizada, a vaga destinada às organizações não-governamentais (ONGs) ficou com Edite Lopes, da Associação de Promoção de Desenvolvimento Solidário e Sustentável (Ades), sendo seu suplente Johann Gnadlinger, do Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada (IRPAA). As organizações técnicas de ensino e pesquisa serão representadas pela Universidade Federal da Bahia (Flávio Gonçalves) e pela Cooperativa de Profissionais em Assessoria e Consultoria Técnica (Ascontec), com Orlando Araújo.

Em Bom Jesus da Lapa (a 777 quilômetros de Salvador, no Médio São Francisco) foi eleito Cláudio Pereira da Silva, da Comunidade Quilombola Lagoa das Piranhas, para representar o setor de comunidades tradicionais. A suplência ficou a cargo de Florisvaldo Rodrigues da Silva. Em Barreiras, Johnson Medrado Araújo, da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), e a agricultora Ana Paula Farias Castro foram eleitos, por unanimidade, para ocupar as duas vagas destinadas ao setor de irrigação. A suplência da Aiba ficou com o agricultor José Cizino Menezes Lopes e Otávio José de Lima, da Associação dos Irrigantes de Itaguaçu da Bahia (AIIB).

CBHSF possui 62 membros de seis estados, além do DF

Em Salvador, os municípios de Irecê e São Desidério (Juazeiro e Barreiras como suplentes, respectivamente) foram escolhidos para compor as duas vagas baianas destinadas ao poder público municipal, e em Juazeiro, a Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb) ficou como representante dos setores indústria e mineração, tendo como suplente a Bahia Mineração Ltda. Para o setor de abastecimento urbano, a Embasa ficará como titular e a suplência com Roque José Ferreira Soares, do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Curaçá.

Já para representar os indígenas, um baiano foi eleito, em Rodelas (a 540 quilômetros de Salvador, no nordeste da Bahia), como suplente: Francisco Carlos Santos de Assis, da nação Tuxá. Ele ficou na suplência do mineiro Mezaque da Silva de Jesus, da nação Pataxó. Os outros dois representantes eleitos foram o alagoano Marcos Alviquis Campos, da nação Tigui-botó, e seu suplente, o pernambucano Iveraldo Pereira Júnior, da nação Fulni-ô.

Ao todo, o CBHSF possui 62 representantes de seis estados (Bahia, Minas Gerais, Sergipe, Pernambuco, Alagoas e Goiás), além do Distrito Federal.

Agecom Bahia