RedeGN - MISAEL 11 X 2 TCM

MISAEL 11 X 2 TCM

Com onze votos a favor e dois contra, o plenário da Câmara Municipal reprovou o parecer do TCM – Tribunal de Contas dos Municípios que opinava pela rejeição das contas do ex-prefeito Misael Aguilar (PMDB), exercício de 2008.

Antes mesmo da votação do Decreto Legislativo, a Câmara já dava sinais de que as contas seriam aprovadas, quando da leitura e aprovação do parecer da Comissão de Fiscalização, Finanças e Orçamento cuja composição: Ronaldo Alves Campina (PMDB) – Presidente; José Carlos Medeiros (PV-Relator) e Mozaniel Porfírio (PTdoB-Vice-Presidente) rejeitavam o parecer do TCM unanimemente.

Outro indicativo de que as contas passariam sem nenhum susto, foi o comportamento de vereadores oposicionistas e governistas, entre eles: Alex Tanuri (PSDB), Damião Medrado (PMDB) e Ronaldo Campina (PMDB) que o tempo todo da sessão ordinária elogiavam a “postura democrática” do atual gestor da Câmara, Crisóstomo Lima (PCdoB), pressionando-o a colocar as contas em votação na sessão desta terça-feira, quando a pauta estabelecia que as mesmas deveriam ser votadas na última sessão, antes do recesso, nesta quarta-feira (30).

Um requerimento assinado por oito parlamentares solicitando que a votação fosse secreta levantava mais uma vez a suspeita de que o parecer do TCM já tinha sido sepultado.

A sessão ainda registrou um momento hilário quando a Mesa Diretora explicava como seria a votação do Decreto Legislativo.

“Quem vota a favor do Decreto Legislativo e contra o parecer do TCM, vota sim. É isso presidente”, defendia Alex Tanuri.

“Exato”, explicavam Crisóstomo Lima (presidente) e Webster Moraes ( Assessor Técnico) da Casa.

A platéia presente não se conteve e caiu na gargalhada.

Mesmo a votação sendo secreta, o vereador Crisóstomo Lima (Zó) fez questão de declarar abertamente o seu voto contrário.

Votação efetuada, as atenções se voltam para os debates e votação da LDO – Lei de Diretrizes Orçamentárias, nesta quarta-feira (30).