RedeGN - Estudantes de Medicina programam manifestação contra parceria entre Hospital Universitário da Univasf e Universidade Estácio

Estudantes de Medicina programam manifestação contra parceria entre Hospital Universitário da Univasf e Universidade Estácio

Estudantes de medicina da Univasf (Universidade Federal do Vale do São Francisco) devem realizar manifestação na manhã desta terça-feira (20) com a finalidade de se colocar contra provável parceria entre o Hospital de Traumas administrado pela universidade e a Universidade Estádio.

Heverton, do DAMUNI - Diretório Acadêmico de Medicina da UNIVASF em contato com a Rede GN solicitou a cobertura da manifestação contra a entrega do HU para a Estácio.

“Porque o diretor do HU (Traumas) que é um hospital público que pertence a Univasf vai ceder gratuitamente vagas para os estudantes da Estácio, que em nada beneficiarão os estudantes da própria UNIVASF e ainda abarrotam o traumas de discentes, o que incomoda a população que precisa do serviço?” questionou Heberton.

Na quinta “vamos nos manifestar em frente à prefeitura e caminharemos para o Traumas com cartazes, faixas e carro de som, para poder chamar a atenção, pois dentro da UNIVASF, por instagram e outros meios, não estamos sendo ouvidos” prosseguiu o estudante.

Semana passada a Reitoria Pro-Tempore da Univasf emitiu a seguinte nota sobre o assunto:

MENSAGEM À COMUNIDADE UNIVERSITÁRIA

“Comunicamos à comunidade universitária da UNIVASF, em especial a todos os integrantes do curso de Medicina, bem como à sociedade em geral, que esta Reitoria nunca participou ou foi por quem quer que seja, procurada mesmo que informalmente, para tratar de assunto relacionado a tratativas visando a celebração de convênio com a UNIVERSIDADE ESTÁCIO JUAZEIRO, ou qualquer outra, para possibilitar que o HOSPITAL DE ENSINO DA UNIVASF – HU possa ceder seu espaço para a realização de atividades de formação médica voltadas para estudantes de outra instituição ou mesmo, nesse caso em particular, da UNIVERSIDADE ESTÁCIO JUAZEIRO.

Neste momento cabe esclarecer e informar que buscaremos nos inteirar de todos os fatos inerentes a esta questão, fartamente comentados em redes sociais e, agiremos prontamente interpelando a superintendência da EBSERH para prestar informações e esclarecimentos com vista a subsidiarem possíveis providências administrativas e jurídicas que se fizerem necessárias.

Esta Reitoria renova seu compromisso em se manter atenta e vigilante aos legítimos interesses da Univasf.”

Petrolina, 12 de abril de 2021.

Paulo César Fagundes Neves

Reitor Pro-Tempore

Reivindicações dos estudantes de medicina:

1. Anulação desse contrato, que não contou com participação da Univasf, mas foi decisão exclusiva do superintendente do HU;

2. Que qualquer contrato com outras instituições para dividir o cenário do HU gere melhorias para a própria população e os discentes da Univasf, pois encher o HU de universitários não ajuda nem os estudantes da Univasf, que logicamente não tem dinheiro para construir seu próprio hospital, nem a população, que fica no meio de um monte de discentes.

3. Pressa na vacinação para os discentes da Univasf, para retorno das aulas práticas.

Da redação