RedeGN - Imprimir Matéria

Sintrab-saúde reúne-se com Governo municipal, mas sai sem proposta

21 de Jan / 2015 às 11h30 | Política

O resultado da última reunião entra a Prefeitura de Juazeiro e o Sindicato dos Trabalhadores da Saúde (Sintrab) foi de frustração, pois a classe ficou sem proposta para a companha salarial 2015, segundo destacou a presidente da entidade Telma Marineide nesta terça-feira (20).

“O resultado é que não tem proposta para o servidor público, o que tem é o mínimo nacional. Apresentamos a proposta do Sintrab no dia 21 de novembro, não podemos apresentar uma contraproposta se não temos resposta a nossa proposta de reajuste. O governo deveria trazer algo de concreto para rodada de negociação. Colocaram como se o Sintrab não aceitasse o que eles propuseram. Isso é indecente, o mínimo nacional é lei e o servidor quer seu reajuste”, disse Telma.

A secretária de Administração, Maéve Melo, representante da Mesa de Negociações, explicou aos sindicatos que o Governo Municipal não tem aporte financeiro para simultaneamente dar o reajuste salarial e implantar o Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR) este ano. "Eu sugiro que os sindicatos abram mão da campanha salarial 2015, em prol do PCCR. Dar um reajuste salarial agora pode inviabilizar financeiramente a implantação do Plano este ano", ressaltou Maéve.

“O prefeito de Juazeiro é líder em propaganda enganosa, não o ouço falar em PCCR, quem defende são alguns sindicatos, não todos. Acredito que o município não se organizou para implantar o plano este ano. Eles alegam que não podem dar o reajuste por causa desse plano. Tivemos um reajuste no ano da eleição, acredito que no ano que vem teremos um novo reajuste. O governo não quer problemas antes do carnaval, o município passa por dificuldades, mas o carnaval está aí”, comentou a presidente do Sintrab.

Telma informou que o sindicato entrará em contato com a Fundação Getúlio Vargas (FGV) para verificar se a fundação é responsável por um Plano de Cargos e Carreiras em Juazeiro. “Houve uma contratação no valor de R$ de 800 mil reais e depois publicaram no Diário Oficial que essa contratação foi revogada, não sabemos”, finalizou.

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.