RedeGN - Imprimir Matéria

Novos empreendimentos do “Minha Casa, Minha Vida” em Petrolina terão creches, escolas e clube do bairro

05 de Sep / 2012 às 22h00 | Variadas

A Prefeitura de Petrolina determinou que em cada um dos novos empreendimentos do programa “Minha Casa, Minha Vida”, realizado pelo Governo Federal em parceria com o Município, que forem se instalando na cidade, as construtoras responsáveis terão que dar como contrapartida uma escola de seis salas de aula, uma creche e um clube do bairro. Com isso, as próximas famílias beneficiadas com as unidades habitacionais em Petrolina passarão a ter mais benefícios, além das casas construídas com um maior orçamento, R$ 63 mil por habitação, e a redução nos valores pagos por cada prestação, passando de 10% da renda bruta familiar para 5%, devido a mudanças promovidas pela presidência da república.

Até o final do ano, Petrolina começará a construir mais 5 mil casas do programa, e essa iniciativa é pioneiras entre as cidade beneficiadas com o “Minha Casa, Minha Vida”. De acordo com a secretária de Planejamento e Urbanismo de Petrolina, Marlize Mainardes, a medida adotada pela Prefeitura foi vista com bons olhos pelos gestores do Ministério das Cidades. “Essas medidas são importantíssimas, pois pensamos na educação das crianças e no social”, acrescentou a secretária.

Segundo a secretária, o Ministério das Cidades aponta que cerca de 30% das crianças de cada empreendimento tem que ter direito à creche. Em Petrolina, só do programa Nova Semente, existem mais de 70 creches em funcionamento, além das creches do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), que já foram entregues e algumas que estão em construção. Com a construção das creches nos novos empreendimentos, o município de Petrolina poderá oferecer creches para todas as crianças entre zero e seis anos que more em um dos empreendimentos.

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.