RedeGN - Imprimir Matéria

Trabalhadores fazem adaptações para garantir segurança no período de cheia do rio São Francisco

14 de Jan / 2022 às 18h00 | Variadas

As chuvas que caíram em Minas Gerais e nos afluentes do Velho Chico na Bahia, agora chegam na região de Juazeiro e Petrolina e aos poucos vai fazendo subir o nível do Velho Chico. Com o nível da água subindo, rapidamente, pessoas que trabalham nas margens do rio precisaram se adequar a nova realidade. Em Juazeiro
a expectativa é que a água ultrapasse a pista de cooper, na orla.

O empresário Rodrigo Rodrigues foi um dos que tratou logo de fazer mudanças no local de trabalho nas margens do Velho Chico e comemorar a cheia se adequando ao novo período de muitas águas.

O barqueiro Jones Jone, trabalha há 30 anos nas águas do rio, e no auge de sua experiência diz que Rio São Francisco cheio é sempre melhor de navegar. Ele faz o transporte da embarcação na travessia entre Juazeiro e Petrolina.

O vendedor Matias Lins avalia que rio cheio traz esperança para milhares de pessoas que dependem do rio. "Nós, vendedores, Pescadores e barqueiros comemoramos e torcemos para que chova muito nos próximos meses. Chuva é bençãos", festejou.

"É bom demais! Isso aí não tem comparação, não. Que ele passasse ao menos uns seis meses assim enchendo, cada vez mais subindo um pouquinho, um pouquinho e durasse, né? Durasse e que aí nós íamos ter bastante fartura todos os meses, graças a Deus!", diz o pescador João de Deus da Silva.

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) decretou regime de cheia na Bacia do Rio São Francisco, a Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf) , atua com regras específicas, aguardando chegar mais água, pois ainda há grande volume de chuvas acontecendo em Minas Gerais. 

A previsão é de Sobradinho possa alcançar cerca de 75% de armazenamento no fim de janeiro.

Redação redeGN texto e Fotos Ney Vital

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.