RedeGN - Imprimir Matéria

Pesquisa Covid-19: quase um terço dos Municípios já iniciou aplicação de dose de reforço em idosos

18 de Sep / 2021 às 10h00 | Coronavírus

Cerca de 31% dos Municípios brasileiros já deram início à aplicação da dose de reforço na população idosa. A região Centro-Oeste é a que possui o maior percentual de Municípios já aplicando a chamada "terceira dose", 47,1%. Em seguida, vem o Sudeste, com 38,8%; o Norte, com 26,1%; o Sul, com 23,5%, e o Nordeste, com 18,9%. Dentre os que ainda não iniciaram, 77,4% afirmaram já estar organizados para começar essa imunização. Os dados fazem parte da 25ª semana da pesquisa Covid-19 da Confederação Nacional de Municípios (CNM), que ouviu 2.063 gestores municipais entre os dias 13 e 16 de setembro.

A pesquisa também mostra que 1441 Municípios (69,8%) não tiveram mortes pela doença nesta semana. Apenas 5,6% relataram aumento; enquanto 9,4% apontaram queda e 12,2% estabilidade no número de óbitos. Quanto ao registro de novos casos confirmados de Covid-19, 25,6% (528) afirmaram que não houve nesta semana. Outros 28% apontaram queda; 28,1% estabilidade; e 15,5% aumento.

Uma questão que traz preocupação no estudo desta semana diz respeito ao aumento no percentual de Municípios que identificaram a variante Delta no território: 12,1%. Nas duas edições anteriores da pesquisa - realizadas, respectivamente, de 30 de agosto a 2 de setembro e de 23 a 26 de agosto -, esses percentuais eram de 7,7% e 5,4%.

Vacinação de adolescentes

A maioria dos Municípios vacina nesta semana pessoas entre 18 e 24 anos, contabilizando 54,2% dos respondentes. E pelo menos 915 Municípios (44,4% dos pesquisados) afirmaram que já estão imunizando adolescentes entre 12 e 17 anos sem comorbidades. Sobre o tema, que trouxe polêmica diante de nova orientação do Ministério da Saúde, a CNM reforça que a Nota Técnica 36/2021 da Secovid, de 2 de setembro, recomendou a "ampliação da oferta da vacinação contra a Covid-19 para a população de 12 a 17 anos sem comorbidades, com início a partir de 15 de setembro de 2021".

A Confederação esclarece que, apesar da data estabelecida, o andamento da vacinação não ocorreu de forma equânime no país. Assim, muitos Municípios terminaram de vacinar pessoas acima de 18 anos antes do dia 15, iniciando a vacinação de adolescentes de 12 a 17 com comorbidades. Nesses casos, ao cumprirem as recomendações do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra Covid-19 (PNO) e embasados na NT 36/2021, os Municípios pactuaram em Comissão Intergestores Bipartite (CIB) a vacinação do restante da população prevista de adolescentes de 12 a 17 anos (sem comorbidades).

Diante disso, a CNM lamenta que repetidamente autoridades do governo federal façam pronunciamentos em que impõem a responsabilidade aos gestores locais de erros cometidos pelo próprio Poder Executivo Federal no enfrentamento da pandemia.

Da Redação RedeGN

© Copyright RedeGN. 2009 - 2021. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.