RedeGN - Imprimir Matéria

Número de ataques fraudulentos cresce no primeiro semestre. Região Nordeste teve 347 mil tentativas

31 de Aug / 2021 às 13h00 | Policial

O Brasil registrou uma fraude a cada oito segundos no primeiro semestre deste ano. Segundo o Indicador de Tentativas de Fraude da Serasa Experian, o número de ataques fraudulentos contra brasileiros chegou a 1,9 milhão nos seis primeiros meses, o que corresponde a um aumento de 15,6% com relação ao mesmo período do ano passado.

A alta foi puxada principalmente pelas ações contra pessoas de até 25 anos, que tiveram crescimento de 19,3%. 

Os bancos e cartões, foram responsáveis por registrar 1,2 milhão de tentativas, enquanto as financeiras, 205 mil, com variação acumulada de 59,2% e -40,7%. O setor que teve maior crescimento no comparativo entre semestres deste ano e 2020 foi o varejo, com alta de 89,5% e 167 mil. Telefonia (-49%) e serviços (-19,5%) apresentaram queda, registrando 79 mil e 258 mil tentativas.

De acordo com o diretor de Soluções de Identidade e Prevenção a Fraudes da Serasa Experian, Jaison Reis, o aumento das tentativas de fraude ocorrido em 2021 é um reflexo da aceleração da digitalização por conta da pandemia de covid-19.

“Houve uma mudança no comportamento dos brasileiros, que passaram a adquirir bens e serviços online, graças às regras de distanciamento social impostas pela pandemia. Portanto, os oportunistas tinham mais transações para tentar acessar dados e recursos. Por isso, a importância de ter plataformas robustas que identifiquem essas tentativas e impeçam a ação dos fraudadores”, declarou. 

Ainda de acordo com o Indicador de Tentativas de Fraude, a região Sudeste teve pouco mais de 1 milhão de tentativas, seguido pelo Nordeste (347 mil), Sudeste (300 mil), Centro-Oeste (176 mil) e Norte (120 mil).

Especialistas recomendam atenção: Entre as principais tentativas de fraude verificadas pela Serasa Experian, que utilizam documentos falsos ou roubados e que causam prejuízo financeiro para as vítimas, estão a compra de celulares, emissão de cartões de crédito, financiamento de eletrônicos no varejo, abertura de conta em banco, compra de automóveis e abertura de empresas.

Para evitar cair nesse tipo de golpe, os especialistas em fraude da Serasa Experian recomendam que os consumidores fiquem atentos e evitem ter seus dados pessoais expostos. Além disso, devem fazer transações digitais apenas com empresas de confiança e não clicar em links desconhecidos.

Segundo a advogada especialista em Proteção de Dados e Novas Tecnologias do escritório Da Fonte Advogados, Maria Porto, é preciso atenção redobrada na vigilância dos dados fornecidos. 

“Quando se tem uma movimentação do seu dado, por meio de checagem, e isso demanda que a pessoa redobre a vigilância. Precisamos entender que os dados estão expostos e visados. É preciso medidas preventivas, checar com quem compartilha os dados, em momentos de compra, sempre desconfiar dos contatos que podem os dados, é fazer sempre um questionamento. Caso seja vítima de uma fraude vai precisar buscar a instituição, realizar um boletim de ocorrência”, orientou. 

FolhaPress

© Copyright RedeGN. 2009 - 2021. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.