RedeGN - Imprimir Matéria

Pix: BC estabelece limite de valor, bloqueio de horário e medidas de segurança

28 de Aug / 2021 às 17h00 | Variadas

O Banco Central (BC) anunciou nesta sexta-feira (27) a flexibilização em regras do PIX com o objetivo de garantir mais segurança aos usuários do sistema. Entre as novidades estão a possibilidade de bloquear horários para transferências, limitar valores de pagamentos de forma personalizada e escolher quais destinatários estão aptos a receber.

Segundo o presidente do BC, Roberto Campos Neto, o objetivo das mudanças é evitar fraudes e roubos por criminosos, que já se aproveitam do método de pagamentos para realizar golpes. Entre as mudanças imediatas está a capacidade de estabelecer por 24 horas um limite máximo de R$ 1 mil para pagamentos.

Campos Neto explica que o valor foi determinado porque a maioria das transações feitas usando o PIX não superam essa quantidade. “Então, a intervenção protege o patrimônio das pessoas, não diminui usabilidade e desincentiva crimes como sequestro relâmpago”, explicou ele em entrevista coletiva realizada nesta sexta-feira.

Mudanças afetam os TEDs

O presidente do BC também anunciou mudanças para o funcionamento das Transferências Eletrônicas Disponíveis (TED), que não podem mais ser acolhidas por instituições entre as 20 horas de um dia e as 6 horas do dia seguinte. Todos os agendamentos feitos durante esse intervalo vão ser movidos para o dia posterior e poderão ser cancelados pelos clientes.

A mudança tem como objetivo trazer proteção adicional aos consumidores e diminuir e efetividade de sequestros-relâmpagos. Campos Neto voltou a destacar na coletiva que o PIX é um método seguro, e que ele não estimulou a ocorrência de novos crimes — a tecnologia foi somente uma opção adicional encontrada por criminosos para cometer suas ações.

As novas medidas de segurança têm caráter opcional, cabendo aos usuários definir se querem utilizá-las. As mudanças no PIX surgem como resultado da pressão exercidas por bancos que, além das demandas por aumento de segurança, também pedem que o BC permita a retirada do sistema das páginas iniciais de seus aplicativos, bem como o desligamento dos limites de pagamentos oferecidos aos valores possíveis de transferir usando o TED.

Canaltech

© Copyright RedeGN. 2009 - 2021. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.