RedeGN - Imprimir Matéria

Profissional de saúde demitida do Hospital Promatre, em Juazeiro, cobra pagamento de salário: "Falta de respeito"

20 de Aug / 2021 às 08h30 | Espaço do Leitor

Em denúncia enviada à Redação RedeGN, uma leitora, que preferiu não se identificar, teceu críticas à direção do Hospital Promatre, em Juazerio.

Segundo ela, alguns profissionais contratados para ajudar no tratamento de pacientes internados com a covid-19 foram demitidos, mês passado, e até agora não receberam seus salários.

A leitora informou que as demissões ocorreram em virtude do baixo número de internações de pacientes infectados na cidade. "Quando tava o foco da pandemia, foram contratados vários profissionais, entre eles Técnicos de Enfermagem e Enfermeiros. Mas no mês de julho, os casos da doença diminuíram e vários profissionais foram demitidos, e alguns deles, fazem mais de um mês que saíram e não receberam nada do salário e da rescisão", diz a mensagem.

Ainda segundo a denunciante, a unidade promete fazer o depósito dos pagamentos, o que não ocorre. "Eles da Pro Matre não dão nem satisfação. Todos os dias ligamos para lá, e é sempre a mesma ladainha, que vão depositar e até hoje nada", disse a mulher, que considerou a postura da unidade como desrespeitosa, frente a dedicação dos profissionais de saúde em trabalhar no setor da covid, correndo risco de infecção pela doença.

"É muita falta de respeito para conosco, profissionais da Saúde. Fomos colocar nossa vida e de nossos familiares em risco na empresa Promatre para sair assim, com uma mão na frente e a outra atrás. Isso não é justo", finalizou a leitora.

A Redação RedeGN entrou em contato com Dr. Vitor Borges, diretor-médico do Hospital Promatre de Juazeiro, porém, até a publicação dessa matéria, não obtivemos retorno.

Da Redação RedeGN

© Copyright RedeGN. 2009 - 2021. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.