RedeGN - Imprimir Matéria

"Está na hora de voltar", diz secretário de Educação da Bahia sobre aulas semipresenciais

09 de Jul / 2021 às 15h33 | Política

Ao lado do governador Rui Costa (PT) durante inauguração de uma Policlínica de Saúde em Ribeira do Pombal, nesta sexta (9), o secretário de Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, falou sobre a possibilidade de retorno das aulas semipresenciais em toda a Bahia. 

Questionado sobre como está o diálogo com Rui sobre a situação da educação, Rodrigues explicou: "Ele disse que até a próxima semana, que foi o prazo que ele deu, quando fecha dez ou quinze dias após São João e São Pedro, pra ver se os números mantém caindo ou se terá uma novidade, que a gente não deseja, de crescer, tanto ocupação de leito, como casos novos ativos. Caso não aconteça, a gente já tem um plano, pois quando voltamos no modelo remoto, tinham três etapas: remoto, híbrido e totalmente presencial". 

Ainda de acordo com o secretário, o "desejo é aguardar a semana que vem pra podermos chamar a rede estadual para apresentar um plano de retorno". Jerônimo afirma que "ainda existe muito medo e receio", mas salientou que "está na hora de voltar por causa do prejuízo que esse um ano e quatro meses gerou na educação baiana e brasileira". 

Outro assunto tratado pelo secretário foi a relação com a rede municipal de ensino: "Nós também temos uma relação combinada com a rede municipal. Ele está dialogando e vai dialogar mais fortemente com os prefeitos. Nós temos 30% de estudantes que utilizam o transporte escolar, e esses estudantes não podem ficar de fora desse retorno com a gente. Há uma tendência mais forte (de retorno), com o diálogo que estamos tendo com prefeitos, estamos tendo uma situação mais favorável ao retorno com responsabilidade total. As escolas estaduais estão prontas, com todos os protocolos. Vamos fazer diálogos com os gestores pra arredondar o plano". 

Questionado se concorda com a atitude de prefeituras, como a de Salvador, que já autorizaram a volta presencial, Jerônimo Rodrigues tergiversou: "A concordância está na linha do governador, aguardar os números. Uma coisa é você abrir o comércio e fechar. Efeito sanfona na educação é muito ruim. O governador tá dizendo que quer voltar com a palavra firme; quando disser que é pra voltar, voltaremos”.

BNews

© Copyright RedeGN. 2009 - 2021. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.