RedeGN - Imprimir Matéria

Mercado do Produtor de Juazeiro: Mudança para área condizente continua na pauta dos comerciantes e usuários

29 de Apr / 2021 às 11h10 | Política

Cresceu desde o início da gestão Suzana Ramos, em Juazeiro-Ba, uma demanda de pedidos de leitores, envolvendo usuários e comerciantes do mais importante entreposto comercial da região, que abastece vários estados do Nordeste, com pedidos de providências no sentido de agilizar a relocação do Mercado do Produtor para uma área mais adequada e que atenda a grande demanda de compradores, vendedores e produtos oriundos da produção agrícola de Juazeiro e toda região do São Francisco.

Uma das reclamações vem de moradores de bairros como o Tancredo Neves e Itaberaba, muito próximos, praticamente invadidos por veículos e fluxo de pessoas que circulam no local:

O mercado do produtor de Juazeiro é a menina dos olhos em relação ao nosso PIB, mas hoje ele traz junto com seu enorme volume de negócios, problemas enormes também. Moro próximo ao Ceasa e passo por transtornos diariamente, quando falo de mim, acredito que falo em nome de muitos moradores da redondeza", escreveu um leitor.

De acordo com o morador “O trânsito no entorno do mercado é um verdadeiro salseiro, onde os caminhoneiros não respeitam se quer uma simples lei de trânsito. Estacionam em frente a garagem das casas próximas podando o ir e vir de cidadãos que pagam seus impostos e não infringem nenhuma lei”, reclamou.

A falta de espaço físico, em função da localização, que culmina com falta de condições ideais de funcionamento e comercialização dos produtos, inclusive no aspecto sanitário, também entrou na pauta de reclamações: “ A gestão em Juazeiro precisa ter um olhar mais atento para o Mercado do produtor, que hoje não oferece condições ideais de funcionamento em função da estrutura precária, da falta de higiene e das más condições oferecidas a qualquer pessoa que ali trabalhe ou vá em busca de produtos”, já havia reclamado Armindo Severiano, via e-mail.

O leitor acredita que o local já não oferece nenhuma condição de funcionamento: "A gente não suporta mais esse mercado do produtor onde funciona hoje, aqui em Juazeiro. É uma bagunça, não tem nenhuma estrutura mais de funcionar naquela área, já deu, sem falar na sujeira, falta de higiene. Te digo uma coisa em uma cidade séria, se os poderes se preocupassem com a saúde do povo, aquilo ali não estaria mais funcionando ali não! Precisamos urgentemente que os poderes públicos de Juazeiro tomem uma atitude para retirada do mercado do produtor daquele local. Tem que se construir um novo espaço, mais amplo e que possa dar, inclusive, melhores condição para os comerciantes e fico indignado com a tamanha vergonha que aquilo provoca para Juazeiro ", reclamou.

Para Sizerlando Tavares, em reclamação que rendeu matéria, a situação é ruim para o próprio usuário e um fato desabonador para o município: “Na semana passada fui ao mercado do produtor em Juazeiro e me deparei com cenas horríveis, em qualquer lugar sério desse país aquilo já era pra está fechado, parece uma mais uma pocilga, todas as doenças possíveis estão ali, visível que esse mercado não tem mais nenhuma condição de estar nesse local”, denunciou.

Jeanersom Cardoso, havia alertado os políticos que atuam na região para intervir nessa questão e evitar que Juazeiro perca esse vetor que gera empregos e alimenta a economia: “Senhores políticos de Juazeiro acordem, façam alguma coisa, quero ver minha cidade crescer, não aguento mais servir de chacota pra Petrolina. Se vocês não tomarem uma posição logo é capaz do prefeito de Petrolina construir um espaço maior é bem melhor e a gente perder isso aqui”, alertou.

Para os comerciantes e usuários ouvidos pelo Blog, é preciso apressar uma solução para o local, já que há anos essa demanda vem sendo colcada sem que haja uma manifestação dos entes políticos do município: "Há anos esse assunto está na pauta, entra governo e sai governo e nenhuma providência ou vontade de política de resolver essa questão, é levada a efeito", cobrou um comerciante.

Da redação redeGN

© Copyright RedeGN. 2009 - 2021. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.