RedeGN - Imprimir Matéria

Deputado Zó debate situação da vacinação na região Norte

31 de Mar / 2021 às 15h49 | Política

Com o tema "Vacina contra a Covid-19: perspectivas e desafios", o deputado estadual Zó (PCdoB) realizou live com o médico Pedro Alcântara e coordenador do Núcleo Norte de Saúde da Bahia.

Na abertura, Zó criticou as pessoas que negam eficácia da vacina, a partir do presidente Bolsonaro, e destacou história humilde de Pedro Alcântara, que se formou em medicina e teve carreira política longa.

O deputado quis saber como ele se sentiu ao receber as primeiras vacinas para a região. Antes, Alcântara destacou o papel político de Zó. "Você é um deputado que nos representa muito bem na Assembleia Legislativa, correspondendo a expectativa do povo que lhe elegeu". Em seguida afirmou: "Vivi várias emoções na vida, mas quando o avião chegou em Salvador, com o governador e o secretário Fábio Vilas-Boas esperando, foi emocionante. E quando chegou aqui, falei que a esperança para o povo do norte da Bahia estava renovada", disse.

Segundo Alcântara, a Bahia tem a melhor logística de distribuição do País. "Em pouco tempo, distribuímos para 28 cidades da região. Mas, ainda é preciso tomar os cuidados preventivos, como usar máscara, lavar as mãos e evitar aglomerações".

PANORAMA NA REGIÃO

O gestor parabenizou o governador Rui por agir rapidamente, comprando 9,7 milhões de doses da vacina russa Sputnik V, e deu uma boa notícia: a partir desta quarta (31), inicia-se a vacinação de policiais militares e guardas municipais, acima de 50 anos.

Zó pediu um panorama da vacinação na região. "Atendemos 28 municípios, que precisam acessar o sistema estadual para que todo o trabalho possa fluir bem. Pedimos a Sesab para armazenar as vacinas no Núcleo do Norte, pois facilita a distribuição. Todos os municípios estão cumprindo as metas estabelecidas, de acordo com as doses destinadas para cada um. Também monitoramos todo o processo para garantir que as pessoas estejam sendo vacinadas e para ajustar o que for preciso", explicou o médico.

O deputado pediu para avaliar como estão os prefeitos nesse processo. "Olha, quero parabenizar minha equipe, prefeitos e secretários municipais de saúde pelo empenho nessa missão. Colocamos testes rápidos nas unidades de saúde para tentar controlar a disseminação da doença", destacou.

Alcântara disse ainda, que os prefeitos estão atuando muito bem. "Dividimos em eixos com várias cidades. Assim, as vacinas chegam até no máximo 6 horas depois, mas todos recebem. Tudo é controlado pelo meu WhatsApp. O Núcleo também tem encaminhado 2.600 medicamentos de uso contínuo para os municípios. O SUS tem sido fundamental para que tudo isso aconteça satisfatoriamente", enfatizou.

SITUAÇÕES ESPECIAIS E EXPECTATIVA

Zó quis saber sobre pessoas deficientes, com comorbidades e acamadas. "As pessoas com comorbidade, vamos escalonar as situações. Os acamados já podem ser vacinados, cabendo aos agentes de saúde identificarem quem precisa. Quilombolas já foram atendidos e os ribeirinhos serão os próximos. Pessoas deficientes, vamos ver o tipo de deficiência e a idade, mas o objetivo é ampliar ao máximo o número de pessoas vacinadas", pontuou Alcântara.

Ao final, Zó destacou a importância do SUS, do serviço público e servidores. "Estamos vendo pessoas que negavam a vacina sendo vacinados com vacina chinesa, no SUS e por servidores públicos. Por isso, vamos seguir lutando para fortalecer a saúde pública, no Brasil e na Bahia", afirmou.

Alcântara falou da expectativa para os próximos dias. "Deveremos receber uma boa remessa de vacina ainda nessa semana. Quero dizer que meu plano de saúde é o SUS e que Deus e a ciência são importantes nesse momento. Vamos vencer, juntos, e com cada um fazendo a sua parte. Obrigado, Zó", finalizou.

Ascom / Cláudio Mota

© Copyright RedeGN. 2009 - 2021. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.