RedeGN - Imprimir Matéria

Uneb Juazeiro recebe pelo CEE/BA reconhecimento por excelência no curso de Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia do Campus III

26 de Jul / 2020 às 21h00 | Variadas

O curso de Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia que funciona no Departamento de Tecnologia e Ciências Sociais (DTCS) do Campus III da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), em Juazeiro, recebeu reconhecimento por mais 7 anos pelo Conselho Estadual de Educação da Bahia (CEE/BA).

O parecer do Conselho costuma garantir 5 anos de reconhecimento aos cursos de nível superior, mas neste caso, a avalição categorizou nível de excelência a formação da instituição.  

O resultado foi dado após avaliação feita por uma equipe deliberada pelo CEE que analisou presencialmente as atividades do curso, infraestrutura, suporte teórico e as experiências dos alunos da graduação.

“Esse parecer do Conselho Estadual de Educação, para a gente, é uma validação de tudo aquilo que temos feito. Todos nossos esforços”, afirma o coordenador do curso de Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia, professor Adailson Feitoza.

Segundo ele, a adoção de metodologias ativas de ensino e a construção de atividades para além da sala de aula contribuem com a formação de excelência dos alunos e isso confere uma boa competitividade no mercado de trabalho.  

Para diretor do DTCS, professor Leonardo Diego Lins, o reconhecimento do curso “motiva na luta contínua de uma educação pública de excelência, de qualidade e acessível para todos” e essa conquista é graças a contribuição dos alunos, professores, técnicos, direção do departamento, coordenação do colegiado do curso e reitoria da Universidade.   

Sobre o curso  

A graduação em Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia iniciou em 2014. A primeira turma de formandos concluiu no mês de junho deste ano e, por conta da pandemia, a outorga de grau acorreu por mediação tecnológica. 

O curso tem o objetivo de contribuir para a construção de um novo paradigma científico-tecnológico, abrindo novas perspectivas econômicas, produtivas e educacionais para a população que habita o Bioma Caatinga, em especial da Bahia e do Vale do São Francisco. 

Os profissionais que trabalham atualmente na área da Biotecnologia possuem as mais diferentes formações. Para se alcançar os completos benefícios da biotecnologia é necessário ainda alargar os conhecimentos de base relevantes para os bioprocessos e empregar os conhecimentos e os resultados da pesquisa nos mais diversos segmentos da biotecnologia, tais como meio-ambiente, microbiologia, alimentos, resíduos e agropecuária. 

A criação do curso de Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia no Departamento de Tecnologia e Ciências Sociais da Universidade do Estado da Bahia (UNEB) demonstra a importância estratégica para a região, com foco na ciência e tecnologias aplicadas ao desenvolvimento sustentável de vários setores da economia.

Ascom Uneb

© Copyright RedeGN. 2009 - 2022. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do autor.