RedeGN - Enem: “A crônica de uma morte anunciada”

Enem: “A crônica de uma morte anunciada”

Nossa educação é uma merda, merda. Mesmo merda.

Leitor, não me sinto estupefato. Acredite. Até aliviado, fiquei. Nunca alegre, pois, com o fígado fraco e não de porco, perante isso não engulo os PIORES ALUNOS SEREM OS NOSSOS! Alivio-me ao saber que a sociedade (afinal, sociedade é gente, corpo físico, jurídico. espírito?) soube quanta impostura, mentira, roubalheira, trambique, em forma, tamanho, volume, de EDUCAÇÃO!

Tiver o prazer, outrora, de ouvir um grande intelectual – Luis Cláudio Serpa, Crato/CE, onde residi, trabalhei com ele em cursos, uma coisa. Sinta, amado leitor:

·         L.C.S. – Nessa cidade, hipocrisia, miséria, falta de lei, burrice paga...

·         PREFEITO – Em todo lugar, existe isso.

·         L.C.S. – Mostre-me estas mazelas na Suíça, Noruega, Antigo Paraguai e Argentina!

Obrigado, mestre Luis, onde estiver.

Não precisamos mais como pais, cidadãos, humanos, tamanhos desmazelos, atropelando-nos em todos os sensoriais: senso, bem-estar, paladar, o viver.

Bom, à EDUCAÇÃO de nós. Juazeiro, Petrolina, região: ANTI-PARABÉNS! BUÁÁÁÁÁÁ...

Ao mundo, mostramos caras de idiotas, analfabetos, abestalhados, puros e os mais puros desinformados e piores formadores do jovem futuro. Estaca quase zero. Não é brincadeira, não é brincadeira.

E, agora lascou, me vem justificativas ínfimas, ignóbeis, quanto a isso. E nem só dos governos, também das escolas particulares. O leitor pode chegar a achar que sou intransigente, queria mais o que amigo?! Bater palmas, me poupe...

Juazeiro será lembrada por ser a 3ª pior do exame do ENEM. Casa Nova como a pior.

Todas as instituições educativas (até então, cheias de si) descambando buraco a baixo. Uma vergonha! Que revertam, sabem como ou não sabem?

  ∏                                ∑                            ₰

Tem,                           Tem,                       Tem... É isso!

Continuem empurrando tão somente computadores, climatizações, salas pintadas e propagandeiem mais e mais e até demais.

Fizeram isso, avanço. Só isso. Aprenderam, Jacques Wagner, Isaac Carvalho o quanto não basta apenas isso? Será que aprendem? Aprenderão?

O ENEM avisou: Juazeiro, você foi terrível nas notas!

Que vergonha!!!

Pensemos nos alunos, ampará-los, tratá-los como filhos, responsabilizá-los, vê-los como prediletos de uma nação e humanidade futuras. O que falta aos ditos budas pedagogos burocráticos de plantão? Vejam, pais e educadores o que Freire (sabem o que dele...) disse: SEM TESÃO, NÃO HÁ SOLUÇÃO! Que busquemo-nos em nós para buscar os nossos alunos!

Quanto ao Colégio Hildete Lomanto Jr, Escola Estadual Profª Irene Campos dos Santos, fincou-se o estigma. Todas as nossas escolas públicas estão no mesmo patamar ridículo. Ah! Ah! Ah! E as particulares? Exorbitantes salários, mirabolantes performances, a pior decepção. Não me venham, respeito ao leitor, com desculpas fiadas. Afinal e, pois, é que o bicho pegou em vocês e feio. Que feio!

Leitor, sei que está trêmulo, segure na cadeira. Tome Captropyl. Um passeiozinho, combinado, cabeça fresca, e me reencontre nestas linhas. Chegou, leitor, legal que cheguei a Juazeiro e a sua atuação política e educacional, tanto de oposição e situação. 

Por que, crédulo ou incrédulo leitor, a oposição ao prefeito Isaac diante desta humilhação que o ENEM a nós impôs, não teceu comentário algum? Cadê eles, cadê vocês, EDUCAÇÃO é irrelevante, não dá dividendos de votos? Que oposição é essa que olha a Câmara Municipal de Vereadores organizar um concurso para estagiários (ato que achei de bom grado, Prof. Nilson Barbosa) e contrata um colégio particular para prepará-lo e executá-lo? Se a Câmara Municipal de Vereadores é bancada pelo erário público e, no município consta centenas de professores que poderiam fazer isso?! A Câmara, enfim, taxou os professores municipais de incompetentes ou não confiáveis? Alguma coisa no ar, além dos aviões de carreira.

Que oposição é essa que passa anos e anos bisbilhotando buracos, esgotos abertos, lixos nas ruas, besteiróis, e nunquinha enxergou de como estariam os nossos jovens alunos na educação? Oposição tem filhos, netos, irmãos, amigos, têm. Salvador, Recife, até a vizinha Petrolina, os educam lá?

Um problemão, o ENEM. Vejo-o como um puxão nas orelhas, nas consciências de pais, educadores, empresários, políticos, por aí...

Tudo bem. Fiquei triste, mas os avanços que relatei do governo municipal, estadual e federal, são louváveis. Precisa de humanismo, determinismo.

A oposição, também, e como!

ENEM, obrigado!

Otoniel Gondim – Professor, Escritor e Compositor