RedeGN - Prefeitura de Petrolina pagará licença prêmio para cerca de 800 professores

Prefeitura de Petrolina pagará licença prêmio para cerca de 800 professores

Cerca de 800 professores efetivos da rede municipal de ensino serão beneficiados com o pagamento da licença prêmio em pecúnia, dinheiro em espécie, ainda no mês de dezembro. A lei nº 3.478/2021, que normatiza o processo, foi publicada esta semana no Diário Oficial Municipal, autorizando os educadores a solicitarem a conversão. Isso significa que professores, coordenadores e gestores, poderão receber o benefício, convertido em dinheiro.

Para solicitar a conversão dos períodos de licença prêmio em abono pecuniário, os servidores deverão comparecer ao 1º piso do Centro de Convenções Senador Nilo Coelho, das 8h às 12h e das 14h às 16h, onde será montada uma estrutura de atendimento, com o objetivo  de preencher o requerimento de direitos e vantagens. Os educadores deverão estar munidos do documento de identificação.

A Secretaria Executiva de Recursos Humanos estabeleceu um calendário de atendimento do servidor por ordem alfabética: da letra A a D, vai ser no dia 6 de dezembro; da letra E a letra H, no dia 7; da letra I ao L, no dia 8; as letras M e N, no dia 9; e da letra O até letra Z, no dia 10 de dezembro.

Os professores, como todo servidor da Prefeitura Municipal de Petrolina, têm direito assegurado à licença-prêmio. Entretanto, o afastamento de professores sempre provoca um déficit pedagógico para educação, sobretudo, na aprendizagem dos estudantes. Nesse sentido, a administração municipal propõe transformar em pecúnia, os períodos disponíveis para licença-prêmio dos educadores."A ação mostra o compromisso do prefeito Miguel Coelho em assegurar a valorização do profissional de Educação, além de normatizar os procedimentos administrativos para conceder os benefícios aos educadores de carreira da rede municipal de ensino", afirmou o secretário da Educação, Cultura e Esportes, Plínio Amorim.

 

A conversão dos períodos de licença-prêmio em abono pecuniário alcançará, preferencialmente, o professor enquadrado em efetiva regência de classe.

Ascom PMP