RedeGN - Vacinação avança e casos de mortes reduzem no Brasil, diz CNM

Vacinação avança e casos de mortes reduzem no Brasil, diz CNM

Em mais de 95% dos Municípios, a vacinação contra Covid-19 está na faixa etária abaixo de 25 anos. Desse total, 556 (23,7%) já imunizam adolescentes de 12 a 17 anos sem comorbidades. A 24ª edição da pesquisa semanal da Confederação Nacional de Municípios (CNM), que contou com a participação de 2.344 gestores municipais, mostra também que em 1.621 localidades não houve registro de mortes devido à doença nesta semana, o que representa 69,2% dos pesquisados.

O mapeamento feito pela CNM — entre os dias 30 de agosto e 2 de setembro — mostra ainda que 1.192 Municípios (50,9% das respostas) não tiveram novas internações causadas pelo novo coronavírus e 485 registraram redução no número de casos. Em relação ao público mais vulnerável, os dados apontam para um cenário animador: mais de 2 mil localidades não registraram aumento nas internações de idosos por conta da Covid-19. O número representa 90,5% dos respondentes.

Ainda sobre a vacinação, 294 gestores indicaram falta de imunizantes para primeira dose e 136 afirmam ter faltado a segunda dose. Em mais 1,5 Municípios 100% dos profissionais de educação receberam a primeira dose e 1.164 está entre 50 e 90% dos servidores com esquema vacinal completo.

Tratamento pós-Covid

Fraqueza, mal-estar, falta de ar ou dificuldade para respirar, dor de cabeça, depressão, ansiedade e dificuldade de linguagem, raciocínio, concentração e memória são algumas das sequelas mais comuns relatadas por quem teve a doença, além da perda de paladar e olfato, temporária ou duradoura. Diante dos mais diversos problemas pós-Covid, mais de 1,7 mil Municípios (75,3%) disponibilizam algum tipo de tratamento aos recuperados com sequelas.

Desse total, 89,4% dos gestores — 1.579 — afirmam estar conseguindo atender à demanda gerada pelos contaminados que apresentam sequelas. Em relação à variante Delta, 2.062 Municípios afirmam não ter identificado nenhum caso de contaminação e apenas 181 cidades, das 2.314 que responderam a essa pergunta, afirmam a presença da nova variante da Covid-19 em seu território.

A variante Delta foi identificada em 7,7% dos Municípios. Contudo, a CNM alerta que o percentual é quase o dobro das edições anteriores da pesquisa. Já em 88% não foi identificada a nova cepa.

Vacina obrigatória

Quando o assunto é lei municipal tornando a vacinação compulsória, 245 prefeituras afirmam ter editado decreto ou publicado medidas para obrigar a vacinação no âmbito da administração e 2.033 não adotaram tal medida.

Dos mais de 2,3 mil participantes da pesquisa da CNM, que propõe acompanhar o cenário da Covid-19 nos Municípios e mostrar o protagonismo do poder público local no enfrentamento da pandemia, 1.130 afirmam manter restrições de circulação de pessoas ou das atividades econômicas. Em 1.145 localidades a rotina caminha para a normalidade, com os devidos cuidados e mantidos os protocolos de segurança.

*com informações CNM

Da Redação RedeGN / foto: Carlos Bassan