RedeGN - Bahia recebe doação de 60 capacetes respiratórios não-invasivos e 6 mil litros de água mineral

Bahia recebe doação de 60 capacetes respiratórios não-invasivos e 6 mil litros de água mineral

A rede estadual de Saúde ganhou um reforço de 60 capacetes para ventilação mecânica não-invasiva (Elmos), além de um kit completo de bomba de oxigênio, para auxiliar no combate à pandemia de Covid-19. A doação foi feita ao Governo do Estado nesta terça-feira (31), pelo movimento UniãoBR, em parceria com o Sistema Coca Cola Brasil. Na ocasião, foram doadas ainda 12 mil unidades de garrafas de 500 ml de água mineral.

"Gostaria de agradecer imensamente por essa doação, que vai diretamente para quem mais precisa. A empatia é essencial em um momento como esse, é assim que conseguimos atravessar diversos momentos difíceis. Ao longo desses 18 meses de trabalho ininterrupto, fizemos nossa parte e avançamos muito. Hoje, a Bahia é o segundo estado em menor mortalidade por Covid-19 no país, e isso nos deixa esperançosos", avaliou a secretária estadual da Saúde em exercício, Tereza Paim.

Os capacetes do tipo Elmo são utilizados associados a um ventilador mecânico, de forma que não haja necessidade de intubar o paciente com diagnóstico de Covid-19. O equipamento pode reduzir de forma significativa tanto a inflamação pulmonar quanto o esforço do paciente para respirar, prevenindo a intubação e evitando a ventilação mecânica invasiva com alto risco.

Presente no ato de entrega das doações, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Nelson Leal, ressaltou o grande investimento da Bahia em saúde ao longo dos últimos anos. "Somos o estado que mais investe na saúde. Continuamos com o alerta ligado pois a pandemia não acabou. Estamos avançando com as vacinas e trabalhando para acelerar o crescimento econômico do nosso estado. Elogio essa doação da Coca-Cola pois vai ajudar a salvar vidas. A Coca-Cola é um importante grupo que gera receita, emprego e renda na Bahia. Todos os esforços quando o tema é salvar vidas, não importa o tamanho, é sem sombra de dúvidas louvável", afirmou.

Ascom Sesab