RedeGN - Juazeiro: Polícia prende acusado de feminicídio que se preparava para fugir

Juazeiro: Polícia prende acusado de feminicídio que se preparava para fugir

Um homem acusado de matar a ex-companheira após incendiar a casa e o carro da vítima foi preso nesta terça-feira (10) em Juazeiro, no Sertão do São Francisco. O feminicídio ocorreu em janeiro de 2020 e vitimou a empresária Ludmila Aragão, então com 41 anos.

Após o acusado atear fogo na casa da empresária na localidade de Aratuba, em Vera Cruz, Ilha de Itaparica, o corpo da mulher foi encontrado às margens da BR-110, trecho de São Sebastião do Passé, na Região Metropolitana de Salvador (RMS). O carro estava incendiado. Na ação desta terça, o acusado foi preso quando se preparava para deixar Juazeiro. A fuga foi impedida através de troca de informações entre a Coordenação de Polícia Interestadual (Polinter) e o SI da 17ª Coorpin/Juazeiro.

Vítima vivia relação abusiva / Foto: Reprodução / TV Bahia

Conforme a coordenadora da 17ª Coorpin/Juazeiro, delegada Lígia Nunes Sá, como o mandado foi expedido pela Comarca de Itaparica, o homem ficará custodiado no Complexo Policial de Juazeiro até ser recambiado. Ainda segundo a polícia, investigações realizadas pela 24ª DT/Vera Cruz constataram que Ludmila Aragão vivia em um relacionamento abusivo com o acusado e temia romper com o agressor.

As equipes também levantaram que o suspeito já havia ameaçado de morte uma ex-companheira, em Salvador. O crime de feminicídio está previsto no Código Penal Brasileiro e estipula a pena de reclusão de 12 a 30 anos.

Fonte: Bahia Notícias