RedeGN - Pequeno filme experimental gravado na Caatinga com performances de dança estreia no YouTube

Pequeno filme experimental gravado na Caatinga com performances de dança estreia no YouTube

Estreia nesta terça-feira (29), gratuitamente, no YouTube, o curta-metragem “Corpoente”. O filme, com cerca de 17 minutos de duração, apresenta um pouco do modo de criação do artista visual e bailarino araripinense, Pedro Lacerda, através de performances que também homenageiam e evidenciam paisagens da Caatinga, e que exemplificam como a afetividade com o local e as pessoas integram sua vida e obra. O lançamento será às 19h30, no canal do YouTube do artista. No instagram, Pedro Lacerda (@peelacerda) fará uma transmissão ao vivo (live) no mesmo horário da estreia.

Aqui na região, Pedro se formou em Artes Visuais pela Universidade do Vale do São Francisco (UNIVASF) e, atualmente, integra a Qualquer Um dos 2 Companhia de Dança e a Companhia de Dança do SESC Petrolina. Como intérprete criador, possui dois trabalhos solo: HUMANO (2015) e TRANSFORMÂNCIA (2020). Além disso, atua em criação de looks para trabalhos em fotografia e vídeo.

Em “Corpoente”, Pedro alcança uma maturidade artística que é fruto de tantas experiências e do amor claro e evidente pela arte. Com inspiração em elementos presentes na Caatinga, a maioria das cenas do curta-metragem foram gravadas em Araripina (PE), em um sítio da família do artista, o que traz muitos significados para Pedro. A data de lançamento da produção também não foi escolhida por acaso. Nesta terça (29), é celebrado o Dia de São Pedro e o aniversário onomástico (dia do santo com o mesmo nome) dele. 

“Nele [no curta-metragem], eu vou apresentar um pouco de como eu produzo, minhas performances, minhas criações, meus figurinos, minhas danças. Minhas formas de ver o mundo. Tenho uma família formada por mulheres, sempre as evoco nas minhas criações. O pequeno filme foi montado por mim, e faço brincadeiras constantes na edição, tem uma coisa experimental também. Alguns registros pessoais em áudio e vídeo estão fazendo parte, como forma de criarem uma significância outra para o resultado final”, explica Pedro, responsável pela direção, performance, montagem e pelo figurino do projeto. 

O artista queer e sertanejo Pedro Lacerda assina a direção, figurino, performance e montagem, com direção audiovisual do cineasta Robério Brasileiro, produção executiva de Wllyssys Wolfgang pela WW Filmes, produção de Eliza Oliver, Tássio Tavares na assistência de câmera e na produção, Ramon Souzáh na maquiagem e colaboração criativa de Leonardo França, todos sertanejos ou residentes na região do Vale do São Francisco e/ou Araripe.O projeto tem apoio financeiro do Estado de Pernambuco, através da Secretaria de Cultura de Pernambuco e Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco, via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial de Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal. 
 

Ascom