RedeGN - Morre em Juazeiro o folclórico Jerry

Morre em Juazeiro o folclórico Jerry

Chegou à redação da redeGN, por meio de pessoas próximas da família, a confirmação do falecimento de José Rodrigues da Costa, o folclórico Juazeirense Jerry, que residia no Bairro Santo Antônio.

Jerry, que fez 70 anos neste último mês de março, deu entrada num hospital em Petrolina ontem (9), de acordo com informações colhidas com amigos e veio a óbito nesta madrugada.

Em contato com pessoas próximas de Jerry, flamenguista nato e muito conhecido na cidade pelo seu gosto pela música e sua paixão pela dança, que exercitava em todos os locais onde algum instrumento tocasse, ele teria se sentido mal durante o dia, buscou hospitais em Juazeiro, mas teria recebido atendimento em Petrolina.

As informações sobre a causa da morte ainda são desencontradas e a redeGN aguarda uma informação oficial para publicar.

Não há informações sobre sepultamento.

A redeGN se solidariza com amigos e familiares do divertido cidadão Juazeirense, Jerry.

Estão chegando á nossa redação dversas mensagens de solidareidade ehomeganes à Jerry. Confira:  


O pedagogo e radialista Tony Martins em contato com a Rede GN fez uma homenagem ao folclórico Jerry:

FICAMOS SEM A DANÇA DE  JERRY

Dileto amigo Jerry, em vida  fiz uns versos, a ti dediquei, falei de sua dança que animava bares clubes sociais, em cuja coreografia deixava transparecer a criatividade brasileira em seu modo particular.

O ritmo da musica ganhava contrastes e outros contornos com sua cadência desengonçada, seus diferentes passos, pois,  estes são só seus, seus e de  mais ninguém.

Sua performace e sua capacidade aeróbica, que durava a noite toda, tão contumazes aos olhares dos frequentadores do bar do Egidio, bar do Gordo e, mais recentemente, do Buteco do Carangueijo, não mais veremos, mas, sua lembrança jamais se apagará.

Dileto Jerry, as lagrimas de seus parentes e amigos por ti derramadas, podem encher um rio, porém, hão de ser nada. comparando à sua alegria e á sua personalidade ímpar, demonstradas em dias quentes e noites estreladas de Juazeiro.

A dança contigo vai, a lembrança conosco fica, de tão bela, de tão rica.

(Tony Martins).

Em meio às lágrimas e lembranças, os amigos tentam encontrar nas fotos, o sorriso e a alegria contagiante que Jerry deixou.  O rosto dele existia somente a diversão tanto no trabalho ou onde estivesse. Flamengo convicto, gostava da política, amante da música, da dança que inventou e levou para o carnaval, para as serestas e outros lugares onde tivesse gente feliz. O SINSERP era seu lugar favorito, mas, os barzinhos e as ruas vibravam quando Jerry passava com sua moto ouvindo suas músicas prediletas quem não se animava com a presença de Jerry? "Ele gostava muito do que fazia. Não é a toa que ela participava de tudo que envolvia povo. A covid o levou tão rapidamente e, de tão proximos que éramos, ficamos distantes "Não terá  cerimônia, não terá  velório, foi tudo rápido. Eu não pude me despedir dele". A não ser pelas redes sociais. Adeus meu querido JERRY! Valterlino Pimentel (Pinguim)

Em comunicado nas suas redes sociais a NordHaus e a Vila Bossa Nova, espaço onde Jerry costumava frequentar e alegrar todos com seus passos de música lamentou a morte: "Apaixonado pela dança e nós pela sua alegria. Conforto à família - Cervejaria Nordhaus". 

"Tive o prazer de trabalhar com essa figuraça durante aproximadamente quinze anos uma pessoal espetacular amigo de fé e irmão camarada, vai alegrar  e brincar com os anjos,  e diga que valeu." - Jorge Queiroz ex-presidente do Sinserp
 

"Como vou desejar bom dia hoje? Agora lascou! Minha página vai virar um obituário, ainda ontem foi Nildo, agora o nosso querido Jerry, o dançarino, a figura mais sorridente, uma alegria humana e solitária que Juazeiro vai sentir muito.
Estamos em guerra e este inimigo é covarde e traiçoeiro e tem aliados que não sentem nossa  tamanha dor... Se eu chegar em outro futuro vou odiar este  presente obscuro passado. Não vamos esquecer o nosso querido Jerry..Olha ele dançando com o meu netinho Caio no "boteco de caranguejo" . De amor e saudade viverei minha eternidade." Mauricio Dias - Compositor

No vídeo um dos momentos em que Jerry fazia o que mais gostava, dançar!

Da redação redeGN/ Imagens redes sociais