RedeGN - Cesol-SSF realiza formação do Estudo de Viabilidade Econômica para empreendimentos das cidades de Juazeiro e Jaguarari

Cesol-SSF realiza formação do Estudo de Viabilidade Econômica para empreendimentos das cidades de Juazeiro e Jaguarari

O Estudo de Viabilidade Econômica (EVE) é um importante instrumento de trabalho para os empreendimentos atendidos pelo Centro Público de Economia Solidária Sertão do São Francisco (CESOL-SSF). Na última semana, a equipe técnica do Cesol-SSF, entidade vinculada à Secretaria do Trabalho, Emprego e Renda e Esporte do Estado da Bahia (SETRE), realizou a formação do EVE em Pilar, distrito de Jaguarari, com os grupos Mãos de Campo e Rancho das Frutas.

A atividade aconteceu durante a programação de visitas técnicas da equipe realizadas durante a última semana em Curaçá, Jaguarari e Juazeiro. O EVE consiste em uma ferramenta que analisa custos, investimentos da produção, proporcionando aos empreendimentos chegar ao preço justo de comercialização dos produtos, um dos princípios da Economia Solidária. A ferramenta se baseia em uma planilha autoexplicativa, organizada em quadro de investimentos, depreciação, custo fixo mensal e custo variável da produção.

De acordo com a agente sócioprodutiva Sandra Santos, a ferramenta EVE proporciona uma maior intimidade do empreendimento com os produtos, garantindo aproximação e reconhecimento de valores do que é produzido pelos grupos, além de ajudar os empreendimentos a visualizarem uma realidade que antes da aplicação do estudo, não era percebido ou levado em consideração na hora de tabelar os preços dos produtos.

“Geralmente os empreendimentos tem tudo na ponta do lápis, mas é o Eve que de fato, destrincha a construção dos trabalhos desenvolvidos pelos empreendimentos, e isso não tem sua origem somente no que é utilizado para aquela produção, mas considerando o trabalho como um todo. Ao final, os empreendimentos se assustam com a riqueza de detalhes que fazem parte da construção do produto que eles fabricam”, explicou a agente socioprodutiva.

EMPREENDIMENTOS: Ricardo Bonfim integra o grupo Rancho das Frutas na fazenda Angical, distrito de Abóbora e participou na capacitação do Eve com a equipe técnica do CesolSSF. O grupo trabalha com a comercialização de frutas desidratadas.

“Estava vendendo o meu produto por um preço bem abaixo do que era necessário para não ter prejuízo. Eu, iludido, achava que estava ganhando, mas na verdade estava perdendo dinheiro, e essa capacitação está sendo importante pra  saber por quanto a gente produz e por quanto pode vender. Depois dessa capacitação, o Eve deve estar sempre debaixo da cabeceira da gente”, pontuou Bonfim.

“A formação é fundamental para o empreendimento onde colocamos tudo, o que foi gasto, o que foi investido em nosso próprio produto o que entrou, o que saiu, o que deu lucro. Então é muito importante a gente sempre está acompanhando e atualizando o EVE”, explicou Tamires Pereira do Laticínio Mãos do Campo.

APLICAÇÃO DO EVE- O grupo Preta Arte de Juazeiro faz do Eve um importante guia de direcionamento para aplicação de preços aos seus produtos. O empreendimento trabalha com a confecção de brincos étnicos e antes da realização do Eve pela equipe técnica, o grupo vendia os brincos por um preço muito abaixo do permitido, desconsiderando entre outras coisas, a mão de obra da artesã.

“O EVE me proporcionou outro olhar na parte administrativa. Me ajudou a ter noção do que é viável ou não fazer em relação aos meus produtos. No começo, eu não entendia muita coisa, mas depois das explicações da equipe do cesol e da minha insistência em cutucar a planilha, eu consegui. Gostei bastante e me sinto mais segura no meu negócio! Só tenho a agradecer ao Cesol!!!!”, descreveu Larissa Rayane Barreto, representante do grupo Preta Arte.

AGENDA DE VISITAS: A equipe do Cesol-SSF iniciou a agenda de visita de campo do oitavo trimestre durante a última semana, nas cidades de Curaçá, Jaguarari e Juazeiro, seguindo os protocolos de segurança e cuidados contra a propagação do novo Coronavírus.

Ascom