RedeGN - "Não estarei no palanque dele", diz Secretário sobre eventual candidatura de Fernando Bezerra Coelho

"Não estarei no palanque dele", diz Secretário sobre eventual candidatura de Fernando Bezerra Coelho

Ligado ao MDB, o secretário de Segurança do Recife, Murilo Cavalcanti, afirma não concordar com a forma que o senador Fernando Bezerra Coelho vem fazendo política.

Desenhado um cenário, onde possivelmente o líder do governo Bolsonaro no Senado Federal apareça como candidato a governador de Pernambuco em 2022, Cavalcanti tece críticas ao correligionário e é contundente ao dizer que não subirá em um eventual palanque do correligionário. 

“Eu particularmente, não tenho nenhuma simpatia pela forma que o senador Fernando Bezerra faz política, não estarei no palanque dele se porventura ele for candidato a governador de Pernambuco em 2022, faço parte hoje da Frente Popular de Pernambuco e não vejo motivo, pelo menos agora, para a gente deixar a coligação onde estamos sendo muito bem tratados pelo prefeito João Campos, governador Paulo Câmara, e eu acho que a tendência é a gente continuar aliado da Frente Popular de Pernambuco em 2022”, disse.

Uma das críticas feitas por Murilo ao senador, é a sua posição de líder do governo Bolsonaro, de quem o secretário é crítico ferrenho. Na avaliação de Cavalcanti, o governo Bolsonaro tem errado na condução da pauta de segurança pública ao estimular o porte e posse de armas de fogo pela sociedade civil. 

“O governo fica estimulando as milicias, o governo fica estimulando as pessoas portarem armas sem nenhum critério, eu acho que isso é ruim. O governo já dava direito a posse de arma de fogo em residências e fazendas, mas agora o presidente até zerou impostos para importação da arma de fogo, e a gente sabe onde vai dar isso”, declarou.

Folha Pernambuco