RedeGN - Paulo Bomfim responde às falsas afirmações da equipe de Suzana, diz assessoria

Paulo Bomfim responde às falsas afirmações da equipe de Suzana, diz assessoria

Na manhã deste domingo (03) a Rede GN postou matéria assinada pela assessoria da prefeita Suzana Ramos (Veja aqui) informando que recebeu prefeitura com cenário repleto de irregularidades. Em resposta, a assessoria do ex-prefeito Paulo Bomfim encaminhou a seguinte nota:

Em resposta às afirmações inverídicas da assessoria de Suzana Ramos, esclarecemos:

- A gestão Paulo Bomfim fez a entrega de todos os documentos, conforme a resolução do Tribunal de Contas dos Municípios. Os prazos foram integralmente cumpridos, como podemos comprovar através de farta documentação. Outros solicitados posteriormente têm até o dia 31 de janeiro para serem entregues, de acordo com a mesma resolução. Causou-nos estranheza, no entanto, que alguns componentes da equipe de transição da nova perfeita sequer sabiam o que perguntar;

- Para além do exigido na resolução 1311/TCM, promovemos uma série de reuniões setoriais para que as novas equipes pudessem dirimir dúvidas; 

- Ao apontar genericamente um cenário de dificuldades, Suzana e sua equipe parecem querer atribuir suas fragilidades ao governo que se encerrou no último dia 31;

- Paulo Bomfim governou os quatro anos num cenário de crises econômica e política que assolam o país, com quedas permanentes de receita, sem deixar de honrar compromissos e tendo todas as suas contas aprovadas. Em sua campanha, Suzana fez questão de ignorar estes fatos e prometeu ao povo de Juazeiro grandes realizações. Esperamos que tenham a capacidade de cumpri-las;

- O CAUC é um serviço que disponibiliza informações acerca da situação de cumprimento de requisitos fiscais. O sistema comprova que a Prefeitura de Juazeiro está 100% regular, conforme pode ser verificado neste link: https://sti.tesouro.gov.br/cauc/index.jsf#extrato-header-ancora

Manteremos vigilância aos ataques e tentativas de criação de narrativas para encobrir eventuais erros da nova gestora. Não toleraremos o velho engodo da “herança maldita” para justificar incompetências. 

Ascom/Paulo Bomfim

Ascom/Paulo Bomfim