RedeGN - Casa Nova: Perseguição mostra a força da maior líder política de Casa Nova, afirma assessoria

Casa Nova: Perseguição mostra a força da maior líder política de Casa Nova, afirma assessoria

A orientação e determinação do Presidente Nacional do DEM – Democratas, o prefeito de Salvador, ACM Neto, que os candidatos do partido em Casa Nova estavam proibidos de apoiar outro candidato a não ser o candidato do PSDB, Anísio Viana, só teve um objetivo: calar e afastar Dagmar e os seus candidatos a vereador da disputa eleitoral de 2020. 

Dagmar Nogueira, então presidente do DEM local, realizou uma convenção, atendendo a todos os requisitos e contrariou o cacique: o DEM em Casa Nova resolveu manter o apoio ao Prefeito Wilker Torres do PSB. 

O Diretório Estadual anulou a convenção, determinou a realização de uma nova convenção, com outros candidatos. Dagmar recorreu e obteve o direito manter as candidaturas, incluindo a da sua filha Viviane Brito. 

O DEM recorreu e hoje (27/11), o TRE Bahia acatou e determinou a anulação dos votos dados aos candidatos escolhidos na Convenção realizada por Dagmar, que deverá recorrer ao TSE. 

Porém, o que salta à vista na análise dos votos é a disparidade entre os candidatos de ACM Neto e os de Dagmar. Só a sua filha, Viviane Brito, obteve mais votos que todos os candidatos de ACM Neto. A soma dos votos dos candidatos de Dagmar é três vezes mais que os votos dados aos candidatos do prefeito ACM Neto. Foi uma lavada. 

A constatação final é que o DEM, sem Dagmar Nogueira, não passa de um partido nanico e sem expressão na política de Casa Nova. Fadado a morrer. 

Ascom Manoel Leão