RedeGN - Julgamento de João grilo atrai grandes nomes do cenário jurídico a Petrolina

Julgamento de João grilo atrai grandes nomes do cenário jurídico a Petrolina

Com o intuito de simular um tribunal do júri popular e mostrar como se desenvolvem suas etapas, o projeto "Júri Épico" levará o personagem do "Auto da Compadecida", João Grilo, ao banco dos réus, no sábado (31), das 8h às 18h.

A segunda edição do evento acontecerá no "Espaço Maria Leite Recepções", localizado na Avenida Pedrinhas, no Serrote do Urubu, em Petrolina e reunirá grandes profissionais do Direito como Juízes, promotores e defensores.

A promotora de justiça do Ministério Público de Pernambuco e coordenadora da Banca de Acusação do Júri Histórico, Eliane Gaia, explica que "Nesta segunda edição do júri épico, pretendemos mostrar junto à sociedade e a comunidade acadêmica, o caráter multidisciplinar do projeto, bem como o que fazemos pela sociedade, pelas vítimas e pelo próprio réu, como guardiões e guardiãs da legalidade democrática, do direito e do justo", elucidou Eliane Gaia.

O Direito, a cultura e a arte compõe a multidisciplinaridade da pedagogia jurídica no encontro, por meio das metodologias ativas, promovendo um debate sobre as grandes questões da vida humana, como a exemplo, os dilemas éticos e o cometimento de crimes do réu para a sobrevivência em situação de miserabilidade. O Juiz da 2º Vara Criminal da Comarca de Petrolina, Elder Muniz, que presidirá o júri simulado, declara-se ansioso para a participação de um júri em uma perspectiva cultural.

"Todas as vezes que há junção do direito e da cultura nordestina, eu sou um entusiasta pleno. Desde já estou ansioso vendo a movimentação da organização a cada dia, e espero fazer jus às expectativas criadas. Esse será um momento do Direito, para a cidade de Petrolina e para os estudantes", declarou Muniz.

Além de Eliane Gaia, coordenadora do Caop Criminal do MPPE e também atuante no 1º Tribunal do Júri da Capital, banca de acusação será composta pelos seguintes promotores de Justiça:  Cíntia Micaela Granja, promotora de Justiça titular da Promotoria Cível de Petrolina;  Ângela Cruz, titular da Promotoria de Justiça Criminal e atuante no 3º Tribunal do Júri da Capital; André Rabelo, titular da 15º Promotoria Criminal da Capital, que atua junto ao 1º Tribunal do Júri; e Antônio Arroxelas, titular da Promotoria de Justiça, atuante no 3º Tribunal do Júri da Capital.

Entre os advogados criminalistas que farão a defesa de João Grilo estão Zanone Júnior, professor de Direito Penal e Processo Penal e membro da Confraria Criminal; Patrícia Vanzolini, diretora do Instituto M133 e professora da Universidade Mackenzie; Maria Carvalho, membro da Comissão de Direito Penal da OAB-PE, diretora do Instituto M133-PE e vice-presidente do INCVF-NE; e Marcílio Rubens, presidente da Comissão de Direito Penal e conselheiro da OAB Petrolina/PE.

O evento terá o número de participantes presenciais reduzido, conforme o protocolo do governador do estado, em virtude da pandemia do Covid-19, mas será transmitido virtualmente por meio de um link que será disponibilizado aos inscritos. O julgamento de João Grilo poderá ser conferido também pelos meios de comunicação LOCAL E NACIONAL que farão a cobertura do encontro.

O Júri Èpico 2020 é uma realização conjunta entre o Ministério Público de Pernambuco, a Ordem dos Advogados Brasil - Petrolina, o Centro Universitário UNIFTC e a Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina/PE (FACAPE). Idealização, professor e advogado Anderson Wagner. Coordenação, Anderson Wagner e Diogo Giesta, também professor e advogado.

Ascom Júri Épico