RedeGN - Petrolina: Sindsemp acusa Hospital Universitário de restringir equipamentos de proteção individual para servidores

Petrolina: Sindsemp acusa Hospital Universitário de restringir equipamentos de proteção individual para servidores

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Petrolina (Sindsemp), no Sertão Pernambucano, está denunciando o Hospital Universitário (HU), em Petrolina, de restringir a distribuição de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para muitos profissionais da unidade.

A denúncia aponta que há uma seletividade na distribuição das EPIs e cerca de 80 servidores da saúde, ligados à prefeitura do município, estariam trabalhando sem a proteção necessária. A informação de que o chamado pijama cirúrgico não seria mais distribuídos para esses servidores causou desconforto nos profissionais, de acordo com nota do Sindsemp.

A seletividade nessa distribuição teria sido comunicada pela gerencia administrativa do Hospital Universitário. De acordo com a nota do sindicato os funcionários teriam sido informados que apenas servidores que atuam no bloco cirúrgico, triagem, acolhimento, sala de gesso, leitos de isolamento da clínica médica e clínica cirúrgica receberiam os EPIs completos. 

Em declaração o presidente do Sindisemp, Walber Lins, considerou que com a curva ascendente da pandemia é controversa essa posição: "Ela alega que é uma restrição temporária, necessária, baseada nas resoluções da Anvisa. A gente acredita em dois pontos: Primeiro, existe uma condição de curva ascendente da pandemia, então a gente está tendo um número maior de casos e precisa de uma condição melhor de proteção, ao servidor, colaborador que ali está. Segundo, se existe uma curva ascendente da pandemia, reduzir EPI nesse momento é totalmente controverso".

O Sindsemp alega que os profissionais estão usando apenas o jaleco pessoal e quantidade de máscaras não é a recomendada, para uso a cada quatro horas de trabalho. 

O sindicato entrou com uma ação no Ministério Público do Estado acionou o Conselho Municipal de Saúde. 

Em nota, o Hospital Universitário informou que segue as normativas da Agência Nacional de Vigilância e que a unidade tem adotado as medidas necessárias pra garantir a disponibilidade das roupas privativas para os colaboradores que mantém contato direto com os pacientes suspeitos ou confirmados com a Covid 19.

Confira a nota do Hospital Universitário:

 “O Hospital Universitário segue as normativas da Agência Nacional de Vigilância (Anvisa) que orientam as unidades de saúde quanto as medidas para prevenção e controle durante a assistência aos casos suspeitos ou confirmados de infecção pelo novo coronavírus.

Além disso, o HU tem adotado as medidas necessárias para garantir a disponibilidade de “roupas privativas” para os colaboradores em contato direto com os pacientes suspeitos ou confirmados com COVID- 19.

Ressaltamos que todos os profissionais do hospital, inclusive os servidores municipais, receberam Equipamentos de Proteção Individual, como: jalecos e máscaras, para exercerem suas atividades em segurança”, anotaram.

Foto: Divulgação/ EBSERH