RedeGN - Sesau Juazeiro reúne rede assistencial para definir estratégias complementares de combate ao surto da Covid-19

Sesau Juazeiro reúne rede assistencial para definir estratégias complementares de combate ao surto da Covid-19

A Secretaria da Saúde de Juazeiro, representada pela gestora Fabíola Ribeiro, reuniu na manhã desta sexta-feira, 20, as superintendências de Vigilância em Saúde, da Atenção Básica, da Atenção Especializada e a coordenação de Vigilância Epidemiológica com  representantes do Hospital Regional de Juazeiro, da Univasf, do Núcleo Regional de Saúde e do Conselho Municipal de Saúde.

Na pauta, a definição e atualização de novas estratégias do plano de prevenção e enfrentamento ao coronavírus e ao H1N1. O encontro aconteceu no auditório do Centro de Saúde 3, no bairro Angari e também contou com a presença do infectologista Washington Luís, que ressaltou a importância de um alinhamento diário para troca de informações, esclarecimentos e capacitações dos profissionais de saúde.

“Estamos vivendo uma situação de crise na saúde pública de forma generalizada por conta dessa pandemia mundial do coronavírus. Por isso, se faz essencial o fortalecimento dessa rede formada por todos os atores que compõem a linha de frente responsável por conter um surto em grandes proporções em Juazeiro”.

A secretária Fabíola Ribeiro destacou os esforços empreendidos pelo governo municipal para que a Sesau tenha se preparado com a estruturação da rede. “Apesar de toda a sociedade estar passando por um momento delicado externando muita tensão e medo, podemos garantir que Juazeiro se antecipou aos fatos e vem estruturando à rede, informando e capacitando as equipes, definindo medidas restritivas nos espaços públicos e privados. Hoje nesse encontro traçamos novas estratégias para prevenção e combate a essas duas doenças virais e vamos continuar com um apelo para que a população faça a sua parte cumprindo o isolamento social e mantendo a correta higienização. Juntos venceremos essa batalha”, frisou.

Foram discutidos ainda importância do monitoramento dos casos suspeitos realizados pelos agentes de saúde, tratamento residencial dos casos mais simples, a possibilidade de abertura de mais leitos nos hospitais privados e o encaminhamento de pacientes infantis para o Hospital Dom Malan em Petrolina. Além disso, o envolvimento da Sedes para acolhimento em espaços adequados de pacientes em vulnerabilidade social em estágio simples da doença, e o fluxo do monitoramento com reforço da necessidade de isolamento social com a parceria do Ministério Público para os casos de descumprimento.

Na reunião também foram anunciadas duas boas notícias. O Hospital Regional vai garantir 10 leitos de UTI e 30 leitos de enfermaria, os quais serão direcionados exclusivamente para o tratamento de possíveis casos de infectados pelo coronavírus. Além disso, a Univasf disponibilizou professores e residentes do curso de enfermagem para compor as equipes de atendimento.

 “Somente o trabalho preventivo é capaz de conter um surto em grandes proporções. É nisso que estamos focados, trabalhando diariamente para que tenhamos êxito, porém, precisamos da ajuda de toda a sociedade", clamou a sanitarista Paula Teles, coordenadora de Vigilância Epidemiológica.

Luiz Hélio/Sesau