RedeGN - Sempre ligado.

Foram encontrados 157 registros para a palavra: jair bolsonaro

Secretário Wanderson de Oliveira, do Ministério da Saúde, pede demissão

Em meio às incertezas sobre a permanência do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o secretário de Vigilância em Saúde da pasta, Wanderson de Oliveira, pediu demissão na manhã desta quarta-feira, 15. A informação foi confirmada pelo Ministério.

Homem de confiança de Mandetta, ele era o responsável direto por desenhar as medidas de combate à pandemia de coronavírus e participava diariamente das coletivas de imprensa no Palácio do Planalto. Nas últimas semanas, vinha se queixando a colegas sobre o discurso do presidente Jair Bolsonaro contrário ao isolamento social mais amplo...

Bolsonaro responsabiliza governadores e prefeitos por medidas restritivas

Em pronunciamento transmitido em rede nacional na noite de ontem quarta-feira (9), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) defendeu novamente a volta das pessoas ao trabalho e o uso da hidroxicloroquina no tratamento de pacientes com o novo coronavírus no Brasil.

Não há estudos que comprovem a eficiência da substância no combate à Covid-19. Por isso, a hidroxicloroquina ainda não é aceita mundialmente como um método de tratar a doença...

ACM Neto: 'É surreal acompanhar um presidente enfraquecendo seu ministro'

Em entrevista a jornalistas nesta terça, Neto fez elogios ao desempenho de Mandetta na pasta durante a crise do coronavírus e destacou que ele é quase “unanimidade” entre prefeitos e governadores.

“Honestamente, é surreal. É uma coisa surreal. Nós estamos vivendo a crise mais séria, não só de saúde pública, mas o maior desafio da minha geração e da dos meus pais, com certeza. Num momento como esse, se espera coordenação, trabalho articulador, suporte técnico e científico na tomada de decisões. [...] É surreal a gente acompanhar um presidente enfraquecendo seu ministro, desautorizando ele, trabalhando para jogar questionamentos na condução técnica que seu ministro vem dando”, disse...

'Não cheguei à Presidência para perder para esses urubus', diz Bolsonaro em novo ataque à imprensa

Em mais um ataque à imprensa, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta sexta-feira (3) que não chegou à presidência da República "para perder para esses urubus aí".

Bolsonaro deu a declaração ao responder a uma apoiadora, que disse a ele que "Deus é o senhor do tempo" e que o melhor da vida do presidente ainda está por vir. "Eu não cheguei aqui... pelo milagre da facada, e a eleição também, para perder para esse urubus aí", respondeu o presidente, ao gesticular em direção ao grupo de repórteres que diariamente acompanha a sua entrada e saída do Palácio da Alvorada...

Maia diz que Bolsonaro não tem coragem de demitir Mandetta e mudar política contra coronavírus

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta sexta-feira (3) que, apesar dos ataques, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não tem coragem de demitir o ministro Luiz Henrique Mandetta (Saúde) e mudar a política de enfrentamento ao coronavírus.

As declarações foram feitas durante videoconferência promovida pelo jornal Valor Econômico com o banco Itaú e que contou com a participação de Mário Mesquita, economista-chefe do banco...

Jornalistas deixam entrevista após Bolsonaro estimular apoiador a hostilizar imprensa

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) estimulou apoiadores a hostilizarem jornalistas que o entrevistavam durante coletiva na saída do Palácio da Alvorada na manhã desta terça-feira (31). 

Bolsonaro foi questionado sobre o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que defende medidas contrárias às do presidente como o isolamento no combate ao coronavírus. Ele então aproveitou para citar a entrevista concedida ontem (30) pelo diretor-presidente da OMS (Organização Mundial da Saúde), Tedros Ghebreyesus, e afirmou que o órgão está em alinhamento com o governo...

"“Grande dia da liberdade”, diz Bolsonaro sobre golpe de 1964"

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) se referiu, nesta terça-feira (31), ao aniversário do golpe militar de 1964 como "dia da liberdade". Ao sair do Palácio da Alvorada, o presidente parou para conversar com apoiadores. Questionado por um simpatizante sobre o 31 de março, o presidente respondeu: "hoje é o dia da liberdade".

Capitão reformado do exército, Bolsonaro é um defensor do regime militar que vigorou no Brasil entre 1964 e 1985. O golpe inaugurou uma ditadura que durou 21 anos, período em que o país teve cinco presidentes militares. Em seu momento de maior repressão política, o regime fechou o Congresso Nacional e as assembleias estaduais...

Contrariando Bolsonaro, Ministro da Saúde diz que quarentena deve continuar e que não é hora de carreatas

O Ministro da saúde, Henrique Mandetta, em balanço realizado na tarde deste sábado (28), em Brasília, contrariando ideias recentes do presidente Jair Bolsonaro, disse que o país precisa continuar com as medidas de quarentena contra a COVID-19 e que não é hora de carreatas.

A declaração ocorreu no momento em que o número de mortos no Brasil ultrapassou a marca de 100 casos. Contrariando a ideia de um quarentena “vertical", termo usado pelo Presidente Jair Bolsonaro, o Ministro disse que a orientação "é ficar em casa, parado" até que o poder público "consiga colocar os equipamentos na mão dos profissionais que precisam"...

Bolsonaro: Mourão pode falar à vontade porque "não é demissível"

O presidente Jair Bolsonaro disse, nesta sexta-feira, que o vice-presidente Hamilton Mourão pode ficar à vontade para dar declarações porque "é o único que não é demissível no governo". A declaração foi dada a José Luiz Datena, em entrevista ao vivo na TV Band.

Datena perguntou a respeito de uma declaração recente de Mourão que foi na contramão do Bolsonaro havia afirmado em cadeia de rádio e televisão na terça-feira à noite...

Após 5.402 mortes, prefeito de Milão admitiu erro de ter apoiado campanha para cidade não parar

Giuseppe Sala, prefeito de Milão, abraçou com fervor a campanha “Milão não para” que, há um mês, incentivou os habitantes da cidade a não irem para isolamento e voltarem às suas atividades normais, mesmo em meio à pandemia do coronavírus. Agora ele se sente responsável pelas mortes.

Milão carrega a triste cifra acima de 5 mil mortes agora, e quando a campanha contra o isolamento começou, eram 250 pessoas infectadas e 12 óbitos. Nesta sexta, contabiliza-se 34.889 casos da doença confirmadas na região da Lombardia, com 5.402 mortes. Milão localiza-se nesta região. Nas últimas 24 horas, 541 pessoas morreram na região...

Coronavírus: Contrariando decretos estaduais e municipais Apoiadores de Bolsonaro convocam para que a população volte às ruas

O Grupo de Apoio ao pronunciamento de Jair Bolsonaro que pede o fim do isolamento social está convocando uma carreata para sábado 28 de março, em Petrolina, a partir das 8hs.

O objetivo é pedir o encerramento do fim do isolamento social e a abertura do comércio. "#EuQueroTrabalhar", "#VoltaBrasil", "#BolsonaroTemRazão" e "vamos isolar os enfermos o resto tem que voltar pra guerra!", diz a arte divulgada pelos militantes de Bolsonaro...

Governador de Goiás rompe com Bolsonaro após pronunciamento: “Ignorância não é virtude”

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), ampliou o isolamento político do presidente Jair Bolsonaro em meio ao combate à pandemia do coronavírus. Médico de formação, Caiado rompeu com o agora ex-aliado e demonstrou indignação com o pronunciamento que o presidente convocou na noite de terça-feira, 24, para atacar a imprensa e as medidas restritivas adotadas pelos gestores estaduais.

Caiado afirmou que Bolsonaro foi “irresponsável” e criticou duramente os termos “gripezinha” e “resfriadinho”, usados pelo presidente para classificar os sintomas do coronavírus. A doença já matou 46 pessoas no Brasil e mais de 19.000 em todo o mundo...

Em pronunciamento na TV Bolsonaro critica governadores, prefeitos, imprensa, fechamento de comércio e escolas

Contrariando tudo o que especialistas e autoridades sanitárias do país e do mundo inteiro vêm pregando como forma de evitar que o novo coronavírus se espalhe, o presidente Jair Bolsonaro criticou, em pronunciamento na noite desta terça-feira (24) em rede nacional de televisão, o pedido para que todas aqueles que possam fiquem em casa.

Bolsonaro culpou os meios de comunicação por espalharem, segundo ele, uma sensação de "pavor". E disse que, se contrair o vírus, não pegará mais do que uma "gripezinha"...

Covid-19: Bolsonaro participa de videoconferências com governadores do Sul e Centro-Oeste sobre medidas de prevenção

O presidente Jair Bolsonaro realizou hoje (24) mais duas videoconferências com governadores dos estados do Sul e Centro-Oeste para atualizá-los sobre as medidas de socorro aos estados que o governo federal está adotando para enfrentamento dos efeitos da pandemia de covid-19 no país.

Bolsonaro e a equipe do governo federal também ouviram os pedidos e alinharam as demandas dos estados...

Coronavírus: Bolsonaro volta a minimizar pandemia e chama governadores de 'exterminadores de emprego' e culpa mídia pela paralisação do país

O presidente Jair Bolsonaro voltou a subir o tom contra os governadores neste domingo. Em entrevista para a TV Record, gravada pela internet, Bolsonaro chamou os governadores de exterminadores de emprego e que o povo vai saber que foi enganado por eles na crise do coronavírus.

"Você não me vê atacando nenhum governador, eles é que me atacam constantemente, fogem de sua responsabilidade e atacam governo federal. Brevemente, o povo saberá que foram enganados por esses governadores e por grande parte da  mídia nesta questão do coronavírus"...

Hospital que atendeu Bolsonaro e comitiva deve mostrar lista de quem tem coronavírus, decide juíza

A juíza Raquel Soares Chiarelli, da 4ª Vara da Justiça Federal em Brasília, determinou que o Hospital das Forças Armadas (HFA) apresente ao Governo do Distrito Federal a lista de pacientes cujos testes para detectar o novo coronavírus deram positivo.

Integrantes da comitiva do presidente Jair Bolsonaro em viagem aos Estados Unidos, entre eles o próprio mandatário, fizeram exames por meio de amostras colhidas pela equipe do HFA, mas, segundo a Secretaria de Saúde do DF, a unidade vem sonegando dados sobre os resultados. ..

Bolsonaro não divulga exames clínicos; 22 pessoas ligadas à comitiva presidencial foram diagnosticadas com a doença

O presidente Jair Bolsonaro não divulgou até o momento cópia dos dois exames clínicos que realizou e que, segundo ele, deram negativo para o novo coronavírus. O presidente fez dois testes, um no dia 12 e o outro no dia 17.

Nas redes sociais, ele informou que ambos deram negativo, mas não mostrou documento formal das análises. Quando realizou seu exame, o presidente Donald Trump (EUA) divulgou um memorando oficial assinado por seu médico, atestando que a análise não havia detectado o Covid-19...

Bahia registra 1/4 dos cortes do Bolsa Família; medida do governo Bolsonaro atinge 36,3 mil

Em meio à crise que envolve a pandemia do novo coronavírus, o governo federal fez um corte de 158.452 bolsas do programa Bolsa Família, o que contraria a promessa de ampliar o programa. O Ministério da Cidadania começou a pagar a folha de março na última quinta-feira (19).

Mais uma vez, o Nordeste foi a região mais afetada com os cortes. Dos mais de 158 mil, 96.861 (ou 61,1%) foram retirados da região que responde por metade dos benefícios do país...

Internautas reagem com memes ao jeito de Bolsonaro usar máscara em coletiva

Os momentos em que o presidente Jair Bolsonaro se enrolou com a máscara que usava durante a coletiva de imprensa do governo sobre o novo coronavírus no país geraram memes nas redes sociais.

Algumas cenas transmitidas pela televisão chamaram atenção de internautas, por mostrarem tentativas de recolocar o item no rosto após falar no microfone...

Mensagem que pede estado de calamidade chega ao Congresso Nacional e Proposta pode ser votada ainda hoje

A mensagem do presidente Jair Bolsonaro pedindo para que o Congresso Nacional decrete estado de calamidade pública no país, em decorrência da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), chegou à Câmara dos Deputados no início da tarde de hoje (18).

A mensagem solicita a decretação de estado de calamidade até o dia 31 de dezembro de 2020. O anúncio feito ontem (17) por Bolsonaro, e a proposta recebeu o apoio dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP)...