RedeGN - Sempre ligado.

Foram encontrados 36 registros para a palavra: Venezuela

Indígenas venezuelanos pedem ajuda nas ruas de Juazeiro e Petrolina

Indígenas venezuelanos têm chamado a atenção da população de Juazeiro e Petrolina. Trata-se de indios nos semáforos das ruas e avenidas centrais do municipios pedindo ajuda.  Sem abrigos e acolhimentos indígenas da etnia Warao que migraram da Venezuela enfrentam uma série de dificuldades e invadem praças e semáforos das avenidas de Juazeiro e Petrolina em busca de ajuda financeira.

Nesta segunda-feira (06), a reportagem da REDEGN conversou e fotografou, Inácio, da etnia Warao, que estava com um cartaz pedindo ajuda. De acordo com ele, a condição de vida é difícil, com três filhos para alimentar...

Copa América: Seleção da Venezuela apresentou 10 casos de Covid-19, já na chegada

A seleção da Venezuela nem bem chegou ao Brasil, para estreia amanhã contra a seleção brasileira, e já testou positivo para 10 casos de Covid-19, sendo 5 jogadores e 5 integrantes da comissão técnica. A partida da Venezuela contra o Brasil será neste domingo, às 18h em Brasília, no Estádio Mané Garrincha.

Os jogadores e membros da comissão técnica infectados estão isolados em um Hotel em Brasília e a Secretária de Saúde do Distrito Federal deve fazer acompanhamento e testes para saber qual a cepa os infectou. Novos testes devem ser feitos hoje (12)...

Governo da Venezuela anuncia que ajudará Manaus com oxigênio

Após a principal empresa fornecedora de oxigênio para Manaus, White Martins, dizer que vai importar oxigênio da Venezuela para a cidade brasileira, o governo do país vizinho se manifestou e disse que irá ajudar com o insumo. Na noite de onte quinta-feira (14/1), o chanceler venezuelano, Jorge Arreaza, usou as redes sociais para afirmar que conversou com o governador Wilson Lima (PSC) e colocou à disposição o oxigênio necessário para ajudar o estado. 

"Por instruções do presidente Nicolás Maduro, conversamos com o governador do estado do Amazonas, Wilson Lima, para colocar imediatamente à sua disposição o oxigênio necessário para atender a contingência sanitária em Manaus. Solidariedade latino-americana antes de tudo", escreveu Arreaza...

Futebol: Brasil vence Venezuela e assume liderança isolada das Eliminatórias

A seleção brasileira encontrou dificuldades para superar a retranca da Venezuela, mas conseguiu vencer a barreira e triunfou por 1 a 0, no Morumbi, na noite de sexta-feira (13). Assumiu, assim, a liderança isolada das Eliminatórias da América do Sul para a Copa do Mundo de 2022.

Com o gol de Roberto Firmino e os 100% de aproveitamento, o time verde-amarelo voltou a iniciar o torneio qualificatório para o Mundial com três triunfos. Isso não ocorria desde a qualificação para a Copa de 1982...

Venezuela diz ter matado 8 mercenários que vinham de barco para fomentar golpe

O regime de Nicolás Maduro disse que interceptou uma incursão marítima de "terroristas mercenários" que tentavam entrar no país a bordo de lanchas, vindos da Colômbia.

A oposição considerou o caso uma encenação, para desviar o foco de outros problemas. Segundo o governo, um grupo chegou na manhã de domingo (2) à costa de La Guaira, a 32 km de Caracas.

"Eles tentaram fazer uma invasão pelo mar. Era um grupo de mercenários terroristas da Colômbia, com a intenção de cometer atos terroristas no país e matar líderes do governo revolucionário", disse Nestor Reverol, ministro do Interior, em um discurso na TV. Segundo ele, essas ações seriam uma forma de ampliar a violência, gerar caos e, assim, criar condições para um golpe de Estado.

O governo disse que oito pessoas foram mortas na operação e duas, presas. Afirmou também que uma das lanchas afundou, e que barcos militares fazem buscas por sobreviventes na costa.

Diosdado Cabello, presidente da Assembleia Constituinte, disse que um dos mortos é Roberto Colina, apelidado de Pantera e ligado ao general da reserva Cliver Alcalá Cordones. O militar é acusado pelos EUA de narcoterrorismo. Cordones rompeu com Maduro em 2013 e depois passou a apoiar o líder opositor Juan Guaidó.

O governo Maduro acusou Cordones de tentar introduzir no país um arsenal de armas apreendido na Colômbia em março, com a suposta participação de Guaidó, que negou as acusações.

Em um comunicado, Guaidó disse que o relato do suposto incidente deste domingo tem contradições e inconsistências, e que se trata de uma tentativa de desviar a atenção da rebelião ocorrida em um presídio na sexta (1º), que deixou ao menos 47 mortes, e de uma briga de gangues em Caracas no sábado (2).

O governo colombiano disse que as acusações de envolvimento do país são infundadas, e também classificou o caso como uma ação para tirar o foco de problemas reais.

Maduro frequentemente acusa seus adversários de tentar derrubá-lo do poder com o apoio dos EUA. A oposição diz que são acusações sem fundamento, inventadas para justificar a prisão de opositores.

Os Estados Unidos, o Brasil e dezenas de outros países consideram que a reeleição de Maduro em 2018 foi ilegítima, e não o reconhecem como líder da Venezuela.

No entanto, Maduro segue no comando, com apoio das Forças Armadas e de países como China e Rússia. O país enfrenta uma grave crise econômica e social, que levou milhões de pessoas a deixar o país. ..

Luis Parra é eleito novo presidente da Assembleia venezuelana

Em vídeo divulgado nas redes sociais do Ministro das Relações Exteriores (MRE) do Brasil, Ernesto Araújo, neste domingo (5), Juan Guaidó, autoproclamado presidente da Venezuela tenta entrar no parlamento do país e é impedido por policiais. Segundo o ministro, o presidente Nicolas Maduro, tentou impedir a votação da Assembleia Nacional e reeleição de Juan Guaidó para a presidência da Assembleia Nacional e do governo interino.

A agência de notícia oficial da Venezuela, AVN, divulgou que Luis Parra é o novo presidente da Assembleia Nacional para o ano de 2020. No entanto, o resultado não seria reconhecido pelo Brasil “[A eleição] crucial para a redemocratização do país. Brasil não reconhecerá qualquer resultado dessa violência e afronta à democracia”, disse Araújo...

Óleo que vazou foi extraído de três campos na Venezuela, diz Petrobras

O diretor de Assuntos Corporativos da Petrobras, Eberaldo Neto, disse nesta sexta-feira (25) que a análise de 30 amostras do petróleo recolhido de praias do Nordeste permitiu concluir que ele foi extraído de três campos de produção na Venezuela. Em uma entrevista coletiva concedida à imprensa para analisar os resultados do balanço do terceiro trimestre de 2019, Neto esclareceu que a companhia agiu assim que foi acionada pela União, no início de setembro, e recolheu 340 toneladas de resíduos das praias.

"A gente fez análise em mais de 30 amostras e concluiu que é de três campos venezuelanos", disse Neto. "A origem do vazamento é outra coisa. A gente entende que é na costa brasileira". O vazamento teria ocorrido no Oceano Atlântico, em uma região no caminho de uma corrente marinha que vem da África e se bifurca, seguindo para a costa setentrional do Nordeste, de um lado, e para a Bahia e o Sudeste, do outro, passando pelos locais onde o óleo tem sido recolhido. "A gente sabe que foi em um ponto desse de bifurcação que foi a origem do vazamento. Provavelmente, um navio passando ali. As autoridades estão investigando"...

Argentina bate a Venezuela e pega o Brasil na semifinal da Copa América

Anote na agenda; Terça-feira tem Brasil x Argentina, às 21h30 (de Brasília), no Mineirão, pelas semifinais da Copa América. Brasil x Argentina vai ser jogado no Mineirão, o palco do famigerado 7 a 1. Os argentinos se classificaram com uma vitória por 2 a 0 sobre a Venezuela, na tarde desta sexta-feira, no Maracanã. Os gols foram marcados por Lautaro Martínez, no primeiro tempo do jogo, e Giovanni Lo Celso, no segundo. ..

COPA AMÉRICA: BRASIL EMPATA COM A VENEZUELA E DECIDE CLASSIFICAÇÃO CONTRA O PERU, SÁBADO (22)

Na segunda apresentação na Copa América na Arena Fonte Nova, em Salvador, a Seleção Brasileira sofreu com a retranca venezuelana, chega a marcar dois gols com Gabriel Jesus e Coutinho, mas o árbitro de vídeo assinalou impedimento nos dois lances, e a partida terminou no 0 a 0.

Com quatro pontos, o Brasil encerra sua participação nesta primeira fase no próximo sábado, em São Paulo, contra a seleção peruana e pode enfrentar nova retranca. No Grupo A, três equipes ainda têm chances: Brasil e Peru tem quatro pontos e a Venezuela na terceira posição com dois pontos enfrenta o lanterna do grupo, a Bolívia e em caso de vitória pode chegar a cinco pontos. O empate deixou frustrados os quase 40 mil torcedores que acompanharam o jogo na capital baiana. ..

Governo diz que 25 militares venezuelanos pediram asilo ao Brasil

O porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, informou nesta terça-feira (30) que 25 militares venezuelanos de baixa patente pediram asilo na embaixada brasileira em Caracas, na Venezuela. Segundo ele, o presidente Jair Bolsonaro já autorizou a medida. Atualmente, o país acolhe 70 desertores venezuelanos.

Ele também citou a Medida Provisória 880, publicada hoje em edição extra do Diário Oficial da União, que abre crédito extraordinário em favor do Ministério da Defesa, no valor de R$ 223,853 milhões. A verba se destina à assistência emergencial e ao acolhimento humanitário de venezuelanos no país. O orçamento é destinado à manutenção da Operação Acolhida, que atende a venezuelanos na fronteira com o Brasil...

Supremo da Venezuela retira imunidade parlamentar de Guaidó

Andres Martinez Casares/Reuters

O Tribunal Supremo de Justiça (TSJ) da Venezuela, controlado pelo chavismo, retirou nesta segunda-feira, dia 1º, a imunidade parlamentar do líder opositor Juan Guaidó. A decisão abre caminho para que o presidente da Assembleia Nacional, que se declarou presidente interino do país em janeiro, seja preso. O presidente do TSJ, Maikel Moreno, também bloqueou os bens do deputado e reiterou sua proibição de deixar o país...

Apagão deixa Venezuela paralisada pelo 4º dia consecutivo

A maioria dos estados da Venezuela continua sem energia elétrica nesta segunda-feira (11), no quarto dia de apagão enfrentado pelo país. O fornecimento de energia foi reestabelecido apenas de forma parcial desde o primeiro dia de blecaute, na última quinta-feira (7). Pelo menos 21 zonas da região Metropolitana de Caracas já estão com luz novamente. O apagão é chamado pelo presidente venezuelano, Nicolás Maduro, de uma "sabotagem" internacional e "brutal contra o sistema de geração elétrica" na usina de Guri, no estado de Bolívar, organizada pelos Estados Unidos.

Ontem (10), diversas pessoas foram às ruas de Caracas para protestar contra o blecaute e a falta do serviço telefônico. Durante pronunciamento no fim de semana, o líder chavista ainda ressaltou que a restituição da energia foi impedida por causa de um ataque cibernético. Já o autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, afirma que o apagão está relacionado a falta de manutenção e corrupção do governo. Guaidó, inclusive, enviou para a Assembleia Nacional um pedido para decretar estado de emergência em todo o território nacional. A decisão foi anunciada no Twitter e será uma das formas de impor um alerta devido à calamidade pública causada pela queda de energia...

Venezuela - Paraíso, inferno e juízo final (3ª e última Parte)

O vice-presidente na Venezuela não é eleito pelo povo. Ele é escolhido pelo presidente do país e poderá ser deposto pela Assembleia Nacional, desde que obtenha ¾ dos votos. Segundo a constituição de 1999, se a Assembleia Nacional depor três vice-presidentes em um único mandato, o presidente poderá dissolvê-la. Ou seja; se os membros da Assembleia Nacional se meterem a besta e não aprovar o nome que o presidente está indicando, será extinta.

Seguramente, Nicolás Maduro Moros foi o mais importante entre os três vice-presidentes que assumiram interinamente o cargo de presidente. Ele era amigo pessoal do presidente-ditador Hugo Chávez e foi escolhido por este, para ser o seu sucessor, caso algo acontecesse a ele na quarta e última cirurgia que iria fazer em Cuba...

Venezuela - Paraíso, inferno e juízo final (2ª Parte)

Por coincidência ou não, no dia 02/02/1999, eu estava em Caracas e tive a oportunidade de assistir à posse de Hugo Rafael Chávez Frias, sendo este, o primeiro de seus quatro mandatos, como presidente da Venezuela. Foi algo indescritível e emocionante. Até os dias atuais nunca vi uma manifestação pública tão gigantesca e alegre. Para se ter uma ideia do clima dessa festa, multiplique por 10, a empolgação que o povo brasileiro teve com a conquista do tricampeonato mundial de futebol do Brasil, no México, em 1970.    

Neste dia da posse (toma de posesión), Hugo Chávez fez duas promessas o que levou todo o país a loucura: prometeu acabar com a pobreza e com a corrupção pandêmica de seu país. O discurso era tão contundente que me levou a comentar com um venezuelano que estava ao meu lado. Disse-lhe: queria que o Brasil tivesse um presidente deste jeito. O desconhecido se virou para mim e como não quisesse perder nenhum momento do discurso do “Comandante Chávez”, respondeu rapidamente: - Dios quiera que sí (Deus queira que sim).  ..

Venezuela - Paraíso, inferno e juízo final (1ª Parte)

Acompanhando a situação atual da Venezuela (que já era uma tragédia anunciada), percebo que tem muita gente opinando, sem conhecer esse país nem as causas dos problemas. Assim sendo e conhecendo um pou-co dessa realidade, decidi dar um pitaco a esse respeito.  

Conheço a Venezuela desde 1992, época do presidente Carlos Andrés Pérez. Viajei inúmeras vezes de carro próprio para esse país, saindo de Roraima com destino a Ciudad Guayana, Puerto La Cruz, Ilha de Margari-ta, Caracas e Valência. Nessa ocasião, um litro de gasolina pura custava 0,08 cruzeiros, fator esse que estimulava muita gente a viajar para conhe-cer esse mundo encantado. Outros motivos que estimulavam os brasilei-ros do norte a viajarem para a Venezuela, eram os preços baixos dos bens de consumo, o câmbio da moeda cruzeiro/bolívar a nosso favor e os banhos de mar. Por isso, a Venezuela era invadida mensalmente por 5 mil amazonenses e roraimenses...

Opinião: Hoje a Venezuela, amanhã toda a Amazônia

 Algumas pessoas próximas me pediram uma síntese da situação da Venezuela. Com o jogo midiático pesado em cena, ficou difícil compreender os meandros do que realmente se passa.

Primeiro, a realpolitik. Temos que lidar com a política como ela é na realidade. Então, o fato determinante da crise venezuelana é a disposição guerreira dos Estados Unidos de se apossar da maior reserva de petróleo da Terra com cerca de 300 bilhões de barris, que está exatamente na Venezuela. Essa intenção foi dita claramente pelo próprio Trump e está no livro do ex-diretor do FBI Andrew McCabe, lançado recentemente. Quem abordar a questão da Venezuela e se recusar a olhar esse fato fundante, ou é politicamente ingênuo, ou age de má fé...

Militares venezuelanos voltam a atacar manifestantes do lado do Brasil

Apesar de uma manhã tranquila neste domingo (24), a cidade brasileira de Pacaraima, na fronteira com a Venezuela, voltou a viver momentos de tensão. Em imagens de TV da Globo News, era possível ver um grupo do mesmo país atacando com pedras militares venezuelanos que estão fazendo a segurança da fronteira com o Brasil. Os militares responderam com gás-lacrimogênio e não foi possível saber se estavam, também, usando armas letais. À medida que respondiam, os militares começaram a se aproximar da linha da fronteira. As bombas atingiram os militantes venezuelanos e também jornalistas que estavam na região.

O conflito começou por volta das 14h. Um outro incidente aconteceu no sábado (23), quando algumas dezenas de manifestantes venezuelanos concentrados do lado brasileiro queimaram uma base de vigilância e lançaram pedras e coquetéis molotov contra militares venezuelanos. O sábado (23) foi marcado por confrontos que ocorreram nas fronteiras da Venezuela com Brasil e Colômbia quando caminhões e manifestantes tentaram romper os bloqueios militares para fazer entrar a ajuda humanitária na Venezuela. Na fronteira com a Colômbia, caminhões que levavam comida e remédios foram queimados...

Fronteira entre Venezuela e Colômbia tem confronto; Maduro questiona suposta ajuda humanitária: "Com quem Trump se solidarizou até hoje?"

O presidente eleito da Venezuela, Nicolás Maduro, fez um pronunciamento público na capital Caracas na tarde deste sábado (23). Durante quase duas horas, o líder chavista questionou a suposta ajuda humanitária imposta pelos Estados Unidos e defendeu a soberania do povo venezuelano. “Com quem [o presidente estadunidense Donald] Trump se solidarizou até hoje? Ele odeia os povos da América Latina e Caribe. Por isso quer construir o muro [na fronteira com o México]”, lembrou.

Milhares de pessoas acompanharam o discurso do presidente, que aconselhou a população a “abrir os olhos”, já que “a operação dita de 'ajuda humanitária' quer meter militares no nosso país, para roubar nossas riquezas.” O mandatário convocou a comunidade internacional a se solidarizar com o país e exigir que “Trump tire as mãos da Venezuela" – baseado nos princípios da Organização das Nações Unidas (ONU)...

Venezuela gera discussão entre Gleisi e Haddad em reunião do PT

A ida de Gleisi Hoffmann à posse de Nicolás Maduro, na Venezuela, foi tema de discussão entre a presidente do PT e o candidato derrotado do partido à Presidência, Fernando Haddad, em reunião da Executiva Nacional da legenda neste sábado, em São Paulo. Último a falar, Haddad foi questionado por Valter Pomar, líder da corrente Articulação de Esquerda e aliado de Gleisi, sobre "declarações públicas" a respeito da ida da presidente do partido à posse de Maduro. Ele se referia a uma entrevista de Haddad ao jornal El País, na qual disse que não foi consultado sobre a viagem.

"O Valter Pomar falou sobre críticas públicas e eu perguntei se ele leu o que eu disse", explicou Haddad. "O que eu falei foi que não participei da discussão, depois percebi que ninguém tinha participado e que recebi pela imprensa a informação. Estou falando de um protocolo que precisa ser observado. Nem precisava me ouvir, mas ninguém foi ouvido. O que falei é que teve uma carga simbólica muito forte e sobre o problema de comunicação, sobre a forma como se comunica isso", disse o ex-prefeito de São Paulo depois da reunião...

Brasil enfrentará Bolívia, Venezuela e Peru na 1ª fase da Copa América

A seleção brasileira irá enfrentar Bolívia, Venezuela e Peru na fase de grupos da 46ª Copa América. O sorteio foi realizado nesta noite (24) no Rio de Janeiro. A competição irá ocorrer no Brasil entre 14 de junho e 7 de julho deste ano.

Ao todo, 12 seleções disputam a Copa América. Elas foram divididas em três grupos com quatro participantes. Além das seleções da América do Sul, Japão e Catar participam como convidados da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), entidade responsável pela competição...